Foto: Divulgação/GovRJ

Financiamentos do Programa Reconstruir Petrópolis chegam a R$ 207 milhões

Resultados foram apresentados nesta sexta-feira (29) no Palácio Quitandinha.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Um dos principais programas anunciados pelo governador Cláudio Castro para apoiar os empreendedores petropolitanos, prejudicados por fortes chuvas em fevereiro deste ano, foi concluído após conceder cerca de R$ 207 milhões em crédito para 3.326 empreendedores da cidade. Os recursos, já aprovados e em fase final de liberação, foram operacionalizados pela AgeRio (Agência de Fomento do Estado do Rio) e serão fundamentais para que os empresários consigam reorganizar suas finanças e negócios.

A apresentação dos resultados das linhas de crédito foi realizada nesta sexta-feira, 29/04, durante café da manhã no Palácio Quitandinha, em Petrópolis, e contou com a presença de dezenas de empreendedores locais contemplados com o crédito da AgeRio, além da participação do governador Cláudio Castro, do secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais, Cássio Coelho, e do presidente da Agência de Fomento do Estado do Rio de Janeiro, André Vila Verde.

“Estamos passando por um momento de reconstrução da cidade e os recursos disponibilizados pela AgeRio são fundamentais para ajudar os empreendedores locais na retomada de seus negócios e, assim, garantir a empregabilidade e reativar a economia petropolitana”, afirmou o governador Cláudio Castro.

Dos 3.326 clientes atendidos no Programa Reconstruir Petrópolis, 2.051 são Microempreendedores Individuais (MEIs), autônomos e informais, e 1.275 são pessoas jurídicas, empresas de micro, pequeno ou médio porte. Todos tiveram crédito a juro zero e até 12 meses de carência, de acordo com as necessidades de cada perfil de negócio.  Diversos setores econômicos foram contemplados com os recursos, entre os quais o comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios; cabeleireiro, manicure e pedicure; fornecimento de alimento preparado para consumo domiciliar; alojamento e alimentação; comércio e indústria de transformação.

“Não medimos esforços para oferecer as linhas de crédito horas depois da tragédia causada pelas chuvas. Todos os funcionários da AgeRio atuaram de forma incansável para conceder o crédito de forma ágil e com menos burocracia possível. Esses recursos serão fundamentais para recompor as perdas e, para muitos, serão um recomeço”, disse  o presidente da AgeRio, André Vila Verde Vila Verde.

Crédito dá fôlego novo a empreendedores

João Vitor Freitas, 31 anos, assinou o termo de crédito com a AgeRio nesta sexta-feira, no Palácio Quitandinha. Dono de uma agência de locutores, ele atende aos supermercados da região e mantém uma rádio para comunicações comerciais na Rua Teresa.

“Com essa chuva nós perdemos muitos parceiros que tiverem prejuízos comerciais. Empregamos dez pessoas diretamente, com cerca de 20 profissionais envolvidos indiretamente. Eles tiveram um impacto direto no trabalho deles e saber que haveria esse crédito do Governo do Estado foi realmente um fôlego para os empreendedores da cidade”, contou João Vitor.

Uma realidade que Andrea Barbosa da Silva, 39 anos, empreendedora do ramo da beleza, também enfrentou.  Ela sentiu preocupação com o futuro, pois o movimento já vinha em um ritmo mais fraco devido à pandemia e, após as fortes chuvas, reduziu consideravelmente.

“Nós não fomos tão impactados pelas chuvas, mas os alunos que faziam cursos de formação por lá começaram a trancar a matrícula com medo de vir à cidade. Só não perdemos a esperança porque, dois dias após a enxurrada, a equipe da AgeRio entrou em contato conosco e se colocou à disposição para a solicitação de crédito”, discursou Andrea na solenidade na Cidade Imperial.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.