Festival Internacional de Corais realiza sua segunda edição

Serão 50 exibições online neste mês de março
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O FIC Petrópolis–Festival Internacional de Corais online 2021 vai apresentar 49 coros nacionais e internacionais em 50 exibições gratuitas, de 13 a 16 de março, no Youtube e no Facebook, através das redes sociais do evento. A boa adesão, tanto de grupos petropolitanos quanto do restante do Brasil e de outros países, garante uma programação de excelência que vai mostrar um espectro bastante rico do que é o mundo do Segmento de Canto Coral.

​Corais da Colômbia e de Portugal foram selecionados nesta edição juntamente com uma presença maciça de grupos da região sul do Brasil, além de estados como Goiás, São Paulo, Minas Gerais, Ceará, Pernambuco, Rio de Janeiro e ainda dos tradicionais coros petropolitanos.

​“Foi uma tarefa complicada essa seleção porque recebemos quase 100 inscrições de excelentes vídeos. Mas estamos satisfeitos, o Instituto Movarte que realiza o FIC e eu na direção artística, porque vamos ter uma mostra bacana, de qualidade, de um trabalho árduo feito durante este período tão difícil pra todos da área de canto coral” –revela o maestro Leonardo Randolfo.

O FIC Petrópolis está em sua segunda edição, apresentada pelo Governo Federal, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através da Lei Aldir Blanc, com realização do Instituto Movarte. A primeira edição aconteceu em 2018 ocupando praças, teatros, a Catedral São Pedro de Alcântara e o Palácio de Cristal, além de oficinas com maestros estrangeiros que aconteceram na sede dos Canarinhos de Petrópolis, além de programação turística com momentos de compras e lazer para os participantes de fora.

A cidade viveu 10 dias de intensa atividade musical que movimentou a economia local e enriqueceu a agenda do município, proporcionando um clima de alegria e emoção que ficaram na história.

São estes os coros participantes: Coral de Petrópolis/Petrópolis/RJ; “Tinkuy” Ensemble Vocal Bogotá / Colômbia; Vocal Onix Nações/Goiânia /GO; Coro da Cidade de Santo André/SP; Coral das Meninas de Bom Princípio /Bom Princípio/RS; Coral da PUC Porto Alegre/RS; Coral URI/Erechim/RS; Coral Ítalo-Brasileiro/Porto Alegre/ RS; Coral Cantares APVE – EMBRAER São José dos Campos/RS; Coral SEFAZ – Secretaria de Fazenda do RS/Porto Alegre/ RS; Amantes da Música Niterói /RJ; Grupo Cantare/ Itaúma /MG; Coral Moisés Kawa/ Niterói /RJ; Coral Pró Tempore/ Petrópolis /RJ; Grupo Vocal Umas e Outras/Rio de Janeiro /RJ; Grupo Vocal Rio Antigo/ Rio de Janeiro/RJ; Grupo Vocal Almanaque/Rio de Janeiro /RJ; Coral UNIMED Campinas /Campinas /SP; 2- Grupo Vocal Tupandi/Tupandi /RS; Coral Luiz de Queiroz/ Piracicaba/SP; Expresso 25/Porto Alegre /RS; Coro Juvenil UNIRIO /Rio de Janeiro /RJ; Coral Sétima Voz Coral Vozes da Justiça /Fortaleza /CE; Coral Vozes do Vagão Santa Maria/ RS; Coro Tramontina/ Farroupilha /RS; Coro Masculino de Bom Princípio/ Bom Princípio /RS; Coral Municipal de Teutônia/Teutônia /RS; Coral União Estância Velha /RS; Coral Cidade do Sol/ Macaé /RJ; Coral Laus Deo do Colégio de Aplicação da UCP/ Petrópolis /RJ; Coral da UCP/Petrópolis /RJ; Canarinhos de Petrópolis /Petrópolis / RJ; Coral das Meninas dos Canarinhos de Petrópolis/Petrópolis /RJ; Dó Ré Mi /Petrópolis /RJ; Coral da Engenharia da UFMG/ Belo Horizonte /MG; Coral COCAMAR/Maringá /PR; Madrigueiros /São Paulo/SP; Coral Cantabile Guarulhos / SP; Coral Fröhlich Sänger/ Santa Cruz do Sul / RS; Grupo Vocal Paraná em Canto /Curitiba /PR; Grupo Vocal Gogó à Brasileira /Curitiba /PR; Coral da Universidade Estadual de Santa Catarina /Joinville /SC; Coral Espírita Unificação /Recife /PE; Meninos Cantores do Município de Trofa /Trofa /Portugal; Coral da Universidade FUMEC/Belo Horizonte /MG; Coro Calebe PIBPetrópolis / RJ.

Petrópolis já conta com o título de Capital Estadual do Canto Coral, sancionado pelo Governo do Estado em 2019, fruto de um projeto de autoria do ex-prefeito Bernardo Rossi ainda como deputado estadual. As tradições ligadas ao canto coral na cidade têm origem em 1863 com a fundação do clube Sociedade Coral Concórdia pelos colonos alemães, dando origem à criação do primeiro coral. A evolução deste movimento resultou no segmento que envolve o maior número de pessoas na Cidade de Pedro, lembrando que sedia o coro de meninos mais antigo do Brasil, os Canarinhos, que este ano vai completar 79 anos de atividades ininterruptas.

Fonte: Assessoria FIC Petrópolis

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.