Depois de três dias de fortes chuvas no interior do Estado do Rio, famílias de Macaé e Rio das Ostras estão desalojados, desabrigados e pontos de alagamento.

De acordo com a Defesa Civil de Rio das Ostras, a cidade tem 37 pessoas desabrigadas e 24 desalojadas. Já em Macaé, a Prefeitura informou que são 43 desabrigados e 119 desalojados.

Funcionários da secretaria de Bem-Estar Social de Rio das Ostras estão montando cestas básicas para levar para os desabrigados e ilhados do bairro Cidade Praiana. A Prefeitura também está arrecadando de roupas, material de higiene pessoal, alimentos e água mineral.

Pontos de coleta:
CIC Gilberto Sobral Barcelos (Um Bem Maior) – Travessa Francisco Mattos, 88, bairro Nova Esperança (sábado e domingo: 24h/dia)
Escola Municipal José Dilson Dórea – Rua das Camélias, 1015, Âncora (sábado e domingo: 24h/dia)
Sede da Secretaria de Bem-Estar Social – Rua Araruama, 86, Centro (sábado das 9h às 15h)
Parque dos Pássaros: Rua Petrópolis, s/n – Jardim Mariléa (sábado e domingo das 8h às 17h)

Em Macaé, em 24h, choveu mais do que a média histórica para o mês de novembro e a região serrana da cidade foi a mais atingida, registrando 240 mm de chuva.

Entre os problemas registrados no interior do Rio nos últimos dias estão a interdição de duas casas devido a deslizamentos de rochas, em São Pedro da Aldeia, problemas no abastecimento de água, em Casimiro de Abreu, transbordo de rio, em Rio das Ostras, e queda de ponte, em Macaé.

Os moradores estão preocupados com a obra de implantação da passarela que vai substituir provisoriamente a ponte que caiu em Trapiche. A construção já foi iniciada, mas não está pronta e algumas pessoas já estão utilizando a estrutura sem a liberação.

O Departamento de Estradas e Rodagem (DER) informou que a previsão é que a passarela provisória seja finalizada até terça-feira (13). O órgão também reforçou o pedido para que os moradores não passem pelo local até que as obras sejam concluídas.

Fonte: G1

Crédito da foto: Reprodução de vídeo / Inter TV