A Rua Mário Gelli, no Duarte da Silveira (João Xavier), é um local onde se concentra diversas empresas e indústrias, tais como: AmBev, Carl Zeiss, Armazém do Grão, Ikinha e Euromold. Por esse motivo há intenso tráfego de caminhões e forte fluxo de funcionários que estacionam seus carros ao longo da via, na calçada e em frente ao ponto de ônibus. Esta prática se acentua pela falta de fiscalização.

Além do estacionamento irregular, os veículos grandes acabam danificando o asfalto e a rua fica intrafegável. De acordo com moradores da região, a ponte que liga a rua principal à Rua Mário Gelli não possui mais a proteção nas laterais porque os motoristas dos caminhões arrancam. A rua está completamente esburacada e é praticante impossível caminhar ou dirigir sem passar por dentro deles.

A linha de ônibus que atende à comunidade local não sobe a rua há 6 meses, mesmo com moradores idosos ou mulheres grávidas e com crianças de colo.

NOTA DA PREFEITURA
“Equipes da CPTrans irão reforçar a fiscalização e técnicos da Secretaria de Obras farão uma vistoria para providenciar os reparos necessários no local. A CPTrans irá cobrar ao Setranspetro informações sobre o funcionamento das linhas de ônibus que atendem a localidade, uma vez que não há registro, ou qualquer autorização por parte da Companhia para alteração de itinerário das linhas”.

A Setranspetro não respondeu nosso contato.