No ano em que se comemora o 120º aniversário de nascimento de Di Cavalcanti, o Museu de Arte Contemporânea (MAC) da USP organizou uma mostra especial em homenagem a esse grande artista do modernismo brasileiro.

A exposição “Di Cavalcanti – Papel em Destaque” apresenta 41 obras em papel, reunindo ilustrações produzidas para livros, caricaturas, charges (muitas vezes assinadas com o pseudônimo “Urbano”) e desenhos produzidos para capas de revista, que estão em cartaz no espaço expositivo do prédio da Reitoria, em São Paulo. As obras fazem parte da coleção de 564 desenhos doados pelo próprio artista ao MAC.

Os desenhos estão distribuídos em quatro módulos, que não obedecem a uma ordenação cronológica ou temática, e exibem grande diversidade de técnicas utilizadas e variações estilísticas, revelando a personalidade inquieta de um artista que encontrou no papel um espaço de liberdade e experimentação.

Emiliano Augusto Cavalcanti de Paula Albuquerque e Melo nasceu no Rio de Janeiro, em 6 de setembro de 1897. Iniciou sua atividade artística em 1914, fazendo ilustrações para a revista Fon Fon. Em 1916, ingressou na Faculdade de Direito da USP e mudou-se para a capital paulista, onde conviveu com artistas e intelectuais como Oswald de Andrade, Mário de Andrade e Guilherme de Almeida.

Foi um dos idealizadores e organizadores da Semana de Arte Moderna – realizada entre os dias 11 e 18 de fevereiro de 1922, no Teatro Municipal de São Paulo –, sendo o responsável pelas peças promocionais do evento, como o catálogo e o programa. É considerado um dos principais expoentes do modernismo brasileiro e um dos nossos artistas mais reconhecidos, nacional e internacionalmente.

A exposição fica aberta ao público até o dia 15 de dezembro, de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h, no térreo do prédio da Reitoria (Rua da Reitoria, 374, na Cidade Universitária, em São Paulo). A entrada é gratuita.

 

Fonte: USP | Crédito da foto: Marcos Santos / USP Imagens