Foto: Neosiam/Pexels

Exclusivo | Mulher que foi agredida por criminoso na Rua Teresa conta tudo sobre o ocorrido

A vítima contou momentos de pânico e terror vivenciados na última terça-feira (12).
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Por Gabriel Barbosa

A lojista Rosiane dos Santos, que pediu para ter sua imagem preservada, foi uma das mulheres que foram vítimas de uma cena de terror vivenciada na Rua Teresa, em Petrópolis, na última terça-feira (11). Um criminoso teria agredido algumas mulheres na localidade, que é um tradicional ponto turístico da cidade e um dos maiores polos de moda do Brasil. Sem qualquer motivo aparente, o homem aleatoriamente teria agredido mulheres que estavam na rua.

Tudo parecia ser um simples passeio, calmo e tranquilo entre a mãe (Rosiane) e sua filha, com o objetivo de ver as roupas que vendem nas lojas da região, quando de repente o clima pacato e tradicional da Rua Teresa deu lugar a gritos de uma mulher que estaria sendo agredida. Segundo Rosiane, antes de ir até seu local de trabalho, ela estava subindo a rua com sua filha, olhando algumas roupas: “Eu estava acompanhada da minha filha, que iria até o cabelereiro, subimos olhando as vitrines, pois ainda era cedo. Quando parei em uma vitrine específica, me agarraram por trás”.

A vítima conta que neste momento, acreditava que era algum conhecido ou conhecida brincando com ela: “Eu achei que era alguém brincando comigo, mas a pessoa começou a me socar com muita força, comecei a gritar para parar, e imaginava que haviam me confundido com alguém.” Rosiane também não imaginava quando começou a sofrer as agressões que se tratava de um homem, porém o acusado começou a xingar a vítima: “Sua filha da p…, te bato mesmo”, foram palavras ouvidas pela mulher e que ecoam até hoje nos seus ouvidos.

Rosiane teria sido golpeada com diversos socos na cabeça e puxada pelos cabelos: “Foram muitos socos na cabeça, ele me pegou pelos cabelos e começou a bater meu rosto contra o vidro da loja”. A filha de Rosiane que assistia tudo o que aconteceu, ficou em estado de choque e sem reação, porém a jovem ainda chamou dois homens que passavam pelo local, para ajudar sua mãe a se defender do agressor, porém eles ignoraram o pedido.

Após a série de golpes proferidos, a vítima se sentou para tentar digerir toda aquela situação que havia acontecido. Ao encontrar um amigo, ele teria dito para a lojista que o mesmo homem já havia chutado um cachorro minutos antes de agredi-la, e que teria sido xingado por quem viu o ato.

Outras mulheres teriam sido agredidas pelo mesmo criminoso momentos depois de Rosiane. Nesta quarta-feira (12), Rosiane fez o mesmo trajeto do dia da agressão para ir até seu local de trabalho e tentar seguir em frente após o fatídico acontecimento.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.