Foto: Reprodução

Ex-atacante italiano, Paolo Rossi, morre aos 64 anos

O ex-jogador será eternamente lembrado como "Carrasco do Brasil", por marcar três gols contra a seleção de Júnior, Falcão, Sócrates e Zico, no Mundial de 1982
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Um dos grandes personagens da história das Copas, Paolo Rossi morreu na madrugada desta quinta-feira (10), na Itália. O ex-jogador será eternamente lembrado como “Carrasco do Brasil”, por marcar três gols contra a seleção de Júnior, Falcão, Sócrates e Zico, no Mundial de 1982, na Espanha, no episódio que ficou conhecido como a “Tragédia do Sarriá”.

A causa da morte ainda não foi divulgada. A imprensa italiana não faz relação com a covid-19.

Rossi tinha, entre os italianos, o apelido de Il Bambino d’Oro (“o menino de ouro”, em italiano) – apesar de ficar conhecido pelos brasileiros como “carrasco”. Por essas tristes coincidências do futebol, o ex-jogador morre duas semanas depois do argentino Diego Armando Maradona, conhecido entre os argentinos de El Pibe d’Oro (também “o menino de ouro”, em espanhol).

Além do título dessa Copa, em que inclusive foi eleito o melhor jogador e artilheiro da competição pela seleção italiana, Rossi brilhou com as camisas da Juventus, Perugia e Milan. O atacante encerrou a carreira no Hellas Verona, em 1987.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.