Está aberta a temporada de festivais no interior do estado. Diversos municípios estão com programações especiais para os meses de julho e agosto, gerando expectativa positiva para a hotelaria fluminense.

De 5 a 14 de julho acontece o Festival Gastronômico de Búzios. Comemorando a maioridade em sua 18ª edição, o evento reunirá mais de 80 restaurantes da cidade, que apresentam pratos especiais em versões de degustação, nas calçadas em frente dos estabelecimentos. o evento este ano ganhou um aplicativo para celular e atrações especiais, incluindo aula degustação, jantar temático e menu especial para baixinhos.

No mesmo fim de semana, de 5 a 7 de julho, o deck do Mirante de Vassouras recebe a quarta edição do Devoart Gastro Beer. O evento, organizado pela hamburgueria Rock InTruck, oferece 12 workshops de cutelaria, queijos, fotografia, vinho, café, trufas e outros temas.

A já tradicional Festa Literária de Paraty também acontece em julho, entre os dias 10 e 14, quando a e cidade fica tomada por pensadores, artistas e amantes da leitura em uma extensa programação de debates, palestras e performances.  

No mesmo período, 10 a 14 de julho, Friburgo sedia a 29ª edição da Fevest – Feira de Moda Íntima, Praia, Fitness e Matéria-prima. Durante todo o período do evento acontecerão desfiles, palestras, performances musicais, ações tecnológicas e muito mais. Nos dias 13 e 14 (sábado e domingo), a feira estará aberta ao público no formato varejo, como um outlet imperdível. O evento acontece sempre das 13h às 20h, no Country Clube, em Nova Friburgo.

Já nos dias 12, 13, 14, e 19, 20 e 21 de julho, o resort Le Canton, em Teresópolis, será palco do festival Vinho nas Alturas, onde vinícolas e distribuidores de vinhos apresentam seus rótulos na serra de Teresópolis, acompanhados de degustações dos principais restaurantes da cidade.

Para o presidente da ABIH-RJ, Alfredo Lopes, a realização de eventos e festivais é vital para os municípios do interior do estado, movimentando a hotelaria, gerando empregos e promovendo desenvolvimento toda cadeia econômica local. “Estimamos incremento de pelo menos 30% na ocupação hoteleira nos períodos de eventos e festas tradicionais”, explica.