Andrea Dallevo

“Eu fui para a escola normalmente no dia seguinte, porque ainda não tinha caído a ficha”, afirma Pedro Mariano sobre morte de sua mãe Elis Regina

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Pedro Mariano solta a voz no Ritmo Brasil deste sábado (03), para falar de sua convivência com a mãe ainda em vida. Elis Regina, considerada por muitos a maior cantora da música popular brasileira de todos os tempos, morreu quando o filho tinha apenas 6 anos.


“Para mim era normal encontrar o Milton Nascimento na sala de casa, assim como Dom Bosco, Ivan Lins, Guilherme Arantes e Rita Lee”, afirma o músico referindo-se a grandes nomes da MPB.


Mariano comenta que teve muita sorte de ter o assunto “música” recorrente dentro de seu ambiente familiar. Apesar de perder a mãe ainda criança, ele soube aproveitar muito bem todas as virtudes herdadas, e diz que aprendeu a lidar com a mídia desde cedo:


“Eu perdi minha mãe aos 6 anos e no dia seguinte estava na escola, e sabe como é criança né, eles não têm filtro nenhum (risos), então eles faziam milhares de perguntas. Mas o fato de ir para escola me fez ter total noção do que estava acontecendo, e só caiu a minha ficha uns dois meses depois. Ali eu aprendi a lidar com a imprensa desde cedo”, afirma o cantor sobre o peso de ser filho de Elis Regina e como lidou com isso.


Além do artista, Faa Morena também recebe em seu sofá as cantoras Amanda Rodrigues e Flavia Bittencourt, falando sobre a carreira e levando muita música.

O programa está imperdível e vai ao ar todos os sábados, às 19:30, pela RedeTV!.

Crédito da foto: Andrea Dallevo

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.