Foto: Reprodução da Internet

Estudo diz que viagra pode ajudar a prevenir o Alzheimer

Apesar dos números promissores, os cientistas pediram calma e paciência aos médicos e portadores do mundo todo, visto que o estudo não foi feito com voluntários, e sim com uma análise da população que usa o viagra.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Por Gabriel Barbosa

O viagra, remédio utilizado para a prevenção da impotência sexual, possui chances de combater uma das principais causas de demência em todo o planeta. Por mais curioso que possa parecer, uma pesquisa divulgada na segunda-feira (6) pela “Nature Aging”, classificou que o remédio pode possivelmente ser utilizado no tratamento da doença.

O estudo que foi realizado nos Estados Unidos pela clínica Cleverland, analisou dados sobre o consumo do sildenafil, substância presente na composição do Viagra. Os resultados mostram que o uso do remédio da Pfizer está ligado a uma redução de 69% na incidência do Alzheimer depois de um acompanhamento de 6 anos.

Apesar dos números promissores, os cientistas pediram calma e paciência aos médicos e portadores do mundo todo, visto que o estudo não foi feito com voluntários, e sim com uma análise da população que usa o viagra. A pesquisa ainda utilizou um sistema computacional para simular os mecanismos bioquímicos por trás do Alzheimer.

“Baseados nessas análises farmacoepidemiológicas retrospectivas de caso-controle com pedidos de reembolso de seguros de saúde para 7,23 milhões de indivíduos, nós descobrimos que o uso do sildenafil era signficativamente associado com uma redução de 69% na doença de Alzheimer”, diz um trecho do estudo.

“Este artigo é um exemplo de uma crescente área de pesquisa da medicina de precisão, em que o big data é a chave para conectar pontos entre medicamentos existentes e doenças complexas como o Alzheimer”, disse Jean Yuan, membro do Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos, responsável pelo financiamento da análise.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.