Estado de Minas mostra comunidades arrasadas por enchentes na Zona da Mata

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A trégua temporária dada pela chuva especialmente em seis cidades da Zona da Mata mais duramente atingidas pelos temporais de segunda-feira permitiu a moradores, bombeiros e servidores das equipes municipais de Defesa Civil começarem a contabilizar os prejuízos. Quando a água baixou, o que a população de Urucânia, Santa Cruz do Escalvado, São Pedro dos Ferros, Rio Casca, Santo Antônio do Grama e Piedade de Ponte Nova encontrou foi muita destruição, rastros de lama em centenas de casas atingindo até dois metros de altura.

Cenário de terra arrasada: quando a água baixou, distritos das cidades de Rio Casca e São Pedro dos Ferros se viram tomados pela lama. Comunidades inteiras perderam pertences e tiveram casas comprometidas
(foto: Ramon Lisboa/EM/DA Press)

Os distritos de Águas Férreas, que pertence a São Pedro dos Ferros, e Vista Alegre, território de Rio Casca, acumularam muitos destroços e moradores passaram muitos dias limpando suas casas. Quatro pessoas seguem desaparecidas, três delas em Urucânia e uma em Vespasiano, na Grande BH. O número de mortos subiu para seis no atual período chuvoso, já que o corpo de uma adolescente de 13 anos foi encontrado também em Urucânia. O irmão e a avó da menina seguem desaparecidas na cidade.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.