Reprodução de vídeo

Estacionamento irregular é a maior causa de multas em Petrópolis, diz a CPTrans

Filas de veículos estacionados irregularmente na Rua Ipiranga é um exemplo do que acontece em vários lugares na cidade. A infração acontece até embaixo das placas de sinalização de “Proibido Estacionar”. Apesar do alerta sobre o embarque e desembarque escolar em uma das placas, os veículos que constantemente são flagrados na Rua Ipiranga não estão em filas para embarque ou desembarque de alunos, pois em um dos flagrantes, não havia motoristas dentro dos carros estacionados.

Os veículos afunilam a rua que possui somente uma pista de cada lado, colocando em risco os veículos que trafegam pelo local que são obrigados a invadir a mão dupla. Quase toda a extensão da via é utilizada como estacionamento irregular sem fiscalização do poder público.

Em nota, a Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans) informa que a prática da irregularidade é frequente em diversos pontos da cidade, o que tem sido a maior causa de multas em Petrópolis. O órgão afirma ainda que a fiscalização tem sido um dos maiores desafios para o Município e pede ajuda da comunidade para denunciar os infratores quando elas acontecem.

Um dos maiores desafios da CPTrans, atualmente, é o combate ao estacionamento irregular. A prática é cometida em diversos pontos da cidade, sendo a maior causa de multas em Petrópolis, atualmente. Vale lembrar que, quem estaciona em local proibido está sujeito a multa grave de R$ 195,23 – no caso de ser em vagas para idosos e deficientes, o infrator deve desembolsar R$ 293,47, multa gravíssima e que rende 7 pontos na carteira”, diz a CPTrans.

A CPTrans trabalha no atendimento à demanda diária dos moradores que chegam pelo 156 e pelo 2237-1703. A companhia orienta que os moradores denunciem a irregularidade no momento do flagrante, para que os agentes possam ir ao local e adotar as devidas providências”, conclui o órgão.

Crédito da foto: Reprodução de vídeo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também

Leave a Comment