Essa se chama “Teatro”

Uma leitura para refletir, para apreciar e se apaixonar.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

As cortinas se abriram
A luz pôde me mostrar
O que um sonhava
O outro nem imaginava vivenciar

As palavras eram ensaiadas
Era muita vontade de enganar
A cada dia que passava
No seu jogo eu afundava

Finge virar os olhos pra acabar o teatro
Quando eu não estiver mais por perto
Acorde, olhe pro lado e nos veja no porta retrato
Quando nosso amor ainda não estava em pedaços

O circo fechou, palhaço cansou
Fiz o papel que você sempre desejou
Desisti de entender sua loucura
Por que covardia não tem cura

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.