Foto: Reprodução

Especialista fala sobre os tratamentos para rugas

A biomédica e especialista em Estética Avançada e Harmonização Facial, Kendy Werneck, explica que o botox é um tratamento preventivo para as rugas dinâmicas
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Com o passar dos anos vamos percebendo ao olhar no espelho algumas linhas marcadas ao redor dos olhos – popularmente conhecida como pés de galinha – e na testa. As rugas surgem e se aprofundam devido à perda de colágeno, elastina, ácido hialurônico entre outras substâncias que sustentam a pele. Mas não se preocupe, essas linhas indesejadas têm tratamento e prevenção, entre eles a utilização da Toxina Botulínica (Botox), do laser e dos fios de sustentação.

As rugas se dividem em dois tipos: dinâmicas e estáticas. As dinâmicas aparecem quando a pessoa faz algum tipo de movimento no rosto, como sorrir e fazer caretas por exemplo. Já as estáticas aparecem quando não há nenhum tipo de expressão no rosto e estão marcadas em pontos mais comuns, como os olhos e na testa.

A biomédica e especialista em Estética Avançada e Harmonização Facial, Kendy Werneck, explica que o botox é um tratamento preventivo para as rugas dinâmicas, ou seja, aquelas que surgem quando fazemos algum tipo de movimento no rosto. “O botox entra nessa fase paralisando o músculo para que esse dinamismo da musculatura seja minimizado”, disse.

Kendy Werneck, biomédica e especialista em Estética Avançada e Harmonização Facial

A especialista ressalta que com o uso do botox pode-se evitar o surgimento das rugas estáticas uma vez que a toxina botulínica age quando as linhas aparecem durante um movimento do rosto. “Por esse motivo o botox é uma indicação para o tratamento preventivo das rugas e que deve ser feito por especialistas. Se essas linhas surgirem há solução”, enfatizou Kendy.

Além de biomédica e especialista em Estética Avançada e Harmonização Facial, Kendy Werneck também é mestre em biotecnologia pelo Inmetro e patologista clínica. Ela também atua desde 2005 nas salas de aula.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.