Especialista explica como fazer para declarar bitcoins no imposto de renda As orientações valem também para outras criptomoedas

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Após a valorização de 1.287% do bitcoin no final de 2017, milhares de brasileiros que entraram no mundo de criptoativos hoje têm dúvidas sobre a necessidade ou não de reportar as transações destas criptomoedas na declaração do imposto de renda. O especialista em criptoativos e responsável jurídico da Bomesp (Bolsa de Moedas Virtuais Empresariais de São Paulo), Fernando Barrueco, esclarece as principais dúvidas dos contribuintes sobre o assunto e explica como fazer para declarar o investimento em bitcoins e outras moedas digitais. Veja abaixo:

Devo declarar moedas digitais na declaração de Imposto de Renda?
“A resposta é sim!”, explica Fernando Barrueco. Ele acrescenta que todo bem de direito deve ser declarado. E mais: é necessário informar qualquer movimentação relacionada ao bem, seja na compra ou na venda, sendo recomendado que o indivíduo analise a variação patrimonial para que o impacto no caixa seja informado de maneira correta. Porém, ele lembra que o disposto só é necessário para quem recebeu em 2017 rendimentos tributáveis cuja soma foi superior a R$ 28.559,70.

Qualquer valor deve ser declarado?
“Não”, explica Fernando. “No que tange ao pagamento de alíquotas, o imposto só é pago na venda de criptoativos quando o valor é superior ou igual a R$ 35 mil”, continua Barrueco. “No caso dos valores abaixo deste limite, o contribuinte estará isento”, esclarece o advogado.

E no caso de doações, o que fazer?
“Como esse tributo é estadual, os valores variam de Estado para Estado”, explica Fernando Barrueco. “Por isso é fundamental que os contribuintes sigam a legislação do Estado onde se reside. “Por exemplo, no que tange a São Paulo, doações de criptoativos superiores a 2.500 UFESP devem ser declaradas, pois estão sujeitas ao ITCMD (Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação). “Para se ter uma ideia, no ano de 2017, esse valor correspondeu a R$ 62.675,00”, afirma Barrueco. “Já em 2018, corresponde a R$ 64.250,00”, diz ele.

Como faço para preencher a declaração corretamente?
“Para que se declare, é preciso que o contribuinte acesse o programa da Receita Federal, acesse o quadro de ‘bens e direitos’, selecione o código 99 e descreva o seguinte: a data da compra, a quantidade de moedas digitais, a cotação unitária em moeda corrente nacional e o valor total da compra em moeda corrente nacional”, recomenda Barrueco..

Como calculo a alíquota a ser paga?
Se o valor da venda de criptomoedas em 2017 foi acima de R$ 35 mil, o imposto deveria ter sido pago no último dia do mês seguinte à data da venda. Caso a pessoa tenha efetuado a venda e não pago o ganho de Capital, poderá pagar no momento da Declaração, todavia com multa e juros. Para pagamento do ganho de capital, o contribuinte deverá apurar por meio do programa do GCAP2017 (Programa de Apuração dos Ganhos de Capital), sujeito ao IR pelas alíquotas progressivas, dispostas nos artigos 1º da Lei nº 13.259/2016 e Ato Declaratório Interpretativo RFB nº 3/201. Fernando Barrueco explica que o cálculo deve ser realizado de acordo com os tópicos abaixo:
– 15% sobre a parcela dos ganhos que não ultrapassar R$ 5 milhões de reais;
– 17,5% sobre a parcela dos ganhos que exceder R$ 5 milhões de reais, e não ultrapassar R$ 10 milhões;
– 20% sobre a parcela dos ganhos que exceder R$ 10 milhões e não ultrapassar R$ 30 milhões;
– 22,5% (vinte e dois inteiros e cinco décimos por cento) sobre a parcela dos ganhos que ultrapassar R$ 30.000.000,00 (trinta milhões de reais).

Mais sobre a BOMESP – Primeira bolsa dedicada especificamente a criptomoedas empresariais, a Bolsa de Moedas Virtuais Empresariais de São Paulo (BOMESP) é uma iniciativa da Fundação Niobium, e deverá entrar em funcionamento pleno no terceiro trimestre de 2018. Será um ambiente de atuação mundial e de forte atração para as empresas de qualquer parte do mundo interessadas em captar recursos. Criado no ano passado, o Niobium será moeda de referência utilizada no ambiente da Bolsa de Moedas Virtuais Empresariais de São Paulo (Bomesp). Para saber mais, acesse: Para saber mais, acesse: http://bomesp.org/

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.