A premiada e mundialmente renomada escritora cearense Ana Miranda receberá da Universidade Federal do Ceará o título de Doutora Honoris Causa. A solenidade de entrega ocorrerá no dia 8 de novembro, às 19h, no auditório da Reitoria (Av. da Universidade, 2853, Benfica). A homenagem, aprovada pelo Conselho Universitário (CONSUNI), resulta de indicação do Curso de Letras da UFC, através dos departamentos de Letras Estrangeiras, de Letras Vernáculas e de Literatura, a partir de proposta feita pelos docentes Inês Cardoso, Tércia Montenegro e Cid Ottoni Bylaardt.

Cearense de nascimento, Ana Miranda deixou o Estado muito cedo, tendo residido com sua família no Rio de Janeiro, em Brasília e em São Paulo até voltar a Fortaleza, há 10 anos. Com uma sólida carreira literária de mais de 30 anos, é autora de nove romances, três livros de poemas, duas novelas, uma coletânea de crônicas, uma antologia de contos e obras infantojuvenis. Seu romance de estreia, Boca do Inferno, lançado em 1989, foi incluído no cânon dos 100 maiores romances em língua portuguesa do século XX por estudiosos da literatura no Brasil e em Portugal.

Sua interação com o universo da academia no Brasil e exterior se traduz não apenas pelas diversas monografias, dissertações e teses nas áreas de letras e história inspiradas em suas obras. Ana Miranda se notabiliza também por ter sido escritora visitante em universidades estrangeiras (Stanford, Berkeley, Yale e Dartmouth, nos Estados Unidos, e Tor Vergata, na Itália).

Seus livros têm sido indicados para diversos concursos vestibulares. Na UFC, a obra Dias & Dias foi um deles. Ainda na Instituição, Ana Miranda é presença importante em seminários e encontros. Por sua valiosa colaboração, foi homenageada na 10ª edição do Festival UFC de Cultura.

De acordo com os professores que propuseram a homenagem, com uma narrativa literária embasada em profunda pesquisa histórica, Ana Miranda “revisita a história do País através de tramas e de personagens que a marcaram”, como é o caso do poeta Gregório de Matos, na Bahia setecentista.

Contemporânea, Ana, com suas crônicas, resenhas e ensaios publicados em jornais, “revela aspectos originais de nossa arte, de nossa literatura, de nossa língua, da cidade e sua memória, aliás, da preservação do nosso patrimônio histórico e cultural, seja material, seja imaterial”.

PRÊMIOS – Na proposta de indicação encaminhada ao CONSUNI, os três professores signatários ressaltam que Ana Miranda tem recebido prêmios e distinções literárias por sua obra no Brasil e exterior. Citam entre eles o Jabuti (em 1990, por Boca do Inferno; em 2003, por Dias e Dias), o Prêmio da Academia Brasileira de Letras (em 2003, por Dias e Dias) e o internacional Green Prize of the Americas (em 2010, por Yuxin). Pelo conjunto de sua obra, Ana Miranda foi homenageada em 2009 com o Troféu Sereia de Ouro, um dos maiores prêmios do Ceará.

“Considerando, pois, o valor inestimável de sua obra para a literatura brasileira, seu profundo conhecimento do universo literário e seus desdobramentos, expresso em centenas de palestras e conferências no Brasil e no exterior, considerando ainda que sua obra é uma riqueza que amplia as nossas fronteiras, levando o nome do Brasil mundo afora, acreditamos que esta indicação, ora proposta a Vossa Magnificência, é justa, relevante, indo ao encontro das novas propostas de nossa Universidade”, justificaram os professores proponentes por ocasião da indicação.

Fontes: Professores Inês Cardoso, Tércia Montenegro e Cid Ottoni Bylaardt, do Curso de Letras da UFC – fones: 85 3366 7608 e 3366 7609; Cerimonial da UFC – fone: 85 3366 7313

 

Fonte: Agência UFC