Banco de Imagens Gratuitas Pexels

Escolas estaduais entregam mais de 2 milhões de kits de ajuda alimentar em um ano

O investimento feito até aqui é na ordem de R$ 164 milhões.

Mesmo com as aulas suspensas por conta da pandemia, desde maio do ano passado, as escolas da rede estadual de ensino seguem disponibilizando aos alunos alimentos antes consumidos na merenda. Em um ano, foram entregues 2 milhões de kits de ajuda alimentar aos estudantes fluminenses mais vulneráveis. O investimento feito até aqui é na ordem de R$ 164 milhões. Comparado ao ano passado, a Seeduc aumentou em 10% os recursos para a merenda escolar e destinou, em 2021, R$ 59 milhões para esse fim.

Cada escola recebe verba para a compra de itens de alimentação de acordo com seu quantitativo de alunos. As unidades fazem o levantamento dos estudantes interessados em receber alimentos e realizam a entrega em dias e horários alternados.

  • Em tempos desafiadores como esse pelo qual estamos passando, a escola cumpre seu papel de acolhimento do aluno. Além de assegurar parte da alimentação mensal do jovem, a entrega do kit ajuda o estudante mais vulnerável a manter seu vínculo com a escola. É um trabalho importantíssimo que diretores e suas equipes fazem todo mês pela educação fluminense – afirma o secretário de Educação, Comte Bittencourt.

Transparência na entrega

Diante do cenário atual de pandemia, os diretores têm se dedicado nessa distribuição, seguindo todos os protocolos sanitários e orientações da Secretaria de Saúde.

Por meio de aplicativo de mensagens e redes sociais, o diretor William Menezes, do Colégio Estadual Hebe Camargo, que fica no bairro Pedra de Guaratiba, na capital, divulga a lista de compras, valores, e agenda a entrega dos kits em dias e horários alternados.

– Com a suspensão das aulas presenciais, todos nós tivemos que repensar novas formas de ensinar e de apoiar nossos alunos neste momento. Além de todas as iniciativas pedagógicas, uma das ações foi a distribuição de kits de ajuda alimentar para o estudante. Desde abril de 2020, estamos trabalhando nessa entrega, atentos à qualidade dos alimentos e respeitando a periodicidade no processo da entrega.

A diretora do Centro Interescolar Estadual (CIE) Miécimo da Silva, em Campo Grande, também está sempre em contato com os alunos para informar sobre a agenda de entregas dos kits.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também