No início deste ano, Geraldo Barros assumiu a presidência da Liga Petropolitana de Desportos, ele já entra para a história da entidade e do desporto petropolitano por ser o comandante da LPD no ano que vem, quando a entidade completará seu primeiro centenário.

Como estão os preparativos para o centenário da Liga Petropolitana de Desportos?

R: (No meio deste ano(2017) montamos uma Comissão de Centenário com grandes historiadores do esporte da cidade e esse ano convocaremos os Clubes para fazerem parte também. Montaremos uma exposição dos 100 Anos em parceria com o Instituto de Cultura e Esporte de Petrópolis. Promoveremos campeonatos em outras modalidades como já foi estudado esse ano resgatando uma história de Desportividade da própria Liga e uma Copa LPD 100 Anos em parceria da FERJ, além de outras ações que serão programadas com a Comissão e os Clubes)

 

Como andam as relações com os dois ex-presidentes da LPD, que atuam hoje no IMCE, Hingo Hammes (PTB) e Gustavo Soares?

R: A Melhor Possível, pessoas de bem que ainda hoje dão um grande suporte a LPD

 

Qual foi a maior dificuldade encontrada neste ano?

R: Começar todos os campeonatos somente no início de agosto, aglutinando 10 campeonatos simultâneos em menos de 5 meses de competições, isso foi hardcore.

 

Explique ao leitor o motivo do atraso no início das competições?

R: No início do ano foi pleiteada no ministério dos esportes um aporte para os campeonatos municipais, como precisava de algumas documentações, foi postergando o início até se tornar insuportável o hiato que estava e a própria superintendência decidiu arcar com recursos próprios para não ter prejuízos esportivos nem para a Liga e nem para os Clubes.

 

Você vê com bons olhos o fato de muitas equipes disputarem certames no Rio de Janeiro, principalmente no Futsal?

R: O Grande problema é somente calendário, dando para encaixar, é um motivo a mais para essa garotada da cidade desfilar seu futebol em âmbito estadual.

 

Fale sobre sua carreira como dirigente esportivo?

R: Sou formado em Gestão Esportiva, com especialização em Gestão de equipamentos esportivos pela FGV, Fui franqueado das Escolas de Esportes do Fluminense aqui na cidade sendo a maior no Brasil, passei depois como Gerente de Futebol do Espirito Santo FC, onde começamos um clube profissional do zero. Durante mais de 12 anos trabalhei no Futebol do Petropolitano onde fomos várias vezes campeão da cidade, fui Coordenador de Esportes Comunitário da Secretaria de Esportes de Petrópolis organizador da Copa de Comunidades com 64 equipes adultas e 104 infantis, Fui Perito Parecerista do Ministério dos Esportes, hoje tenho minha empresa de marketing esportivo.

 

Você ajudou a organizar esportivamente o centenário do Petropolitano, qual é a diferença de fazer o centenário de um clube específico, para uma liga com tanta relevância?

R: No Petrô só ficamos responsáveis no âmbito esportivo, naquela época como presente do centenário estávamos atrás da profissionalização do futebol, no entanto as cerimônias eram todas planejadas pelo social.

 

Dois clubes que você tem muita identificação passam por problemas financeiros e esportivos, no caso o Petropolitano e o Fluminense, fale como gestor e torcedor as causas e soluções para essas agremiações tão relevantes em sua vida.

R: O Petrô como quase todos os clubes sociais, passam por reformulações para poderem se adaptar aos novos tempos, com certeza daqui a pouco o Petrô voltará a ser protagonista, enquanto o Fluminense precisa de uma nova eleição para tirar todos que lá estão e colocar pessoas experientes e capacitadas.

 

Há o risco de uma crise semelhante à da segunda metade da década de 1990 assombrar o Fluminense?

R: Futebol como eu sempre falo, é muito simples, basta ter dinheiro, se tiver, 90% dos seus problemas estarão resolvidos, hoje o Fluminense é um Clube que gasta mais que arrecada, e o que arrecada é muito pouco em relação aos outros, portanto se mantiver nesse ritmo é bem provável que a crise volte

 

Qual recado você deixa aos leitores (as) do Portal Giro?

R: Eu desejo Boas Festas a todos e prestigiem sempre o esporte da cidade , tem muito talento por aqui e os campeonatos são pura diversão.

 

Crédito da foto: Facebook Pessoal