Entenda a importância da doação de sangue

Segundo o Ministério da Saúde, apenas 1,8 da população brasileira é doadora, quando o ideal seria 3%.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A doação de sangue é um gesto solidário. Mas, quem doa sangue, de fato, está ajudando a quem? De acordo com o GSH Banco de Sangue Santa Teresa, uma única doação salva até quatro pacientes, que podem ser vítimas de acidentes de trânsito e queimaduras, pacientes com câncer, que serão submetidos a transplantes, a cirurgias de médio e grande porte, como, por exemplo, cardíacas – um a cada 10 pacientes internados necessitam de transfusão.

Por isso, a demanda por hemocomponentes é constante e são os bancos de sangue que abastecem os hospitais com as bolsas de sangue. E, para que os estoques sanguíneos estejam em um nível saudável, é importante que as pessoas se conscientizem sobre a importância da doação de sangue.

Segundo o Ministério da Saúde, apenas 1,8 da população brasileira é doadora, quando o ideal seria 3%. Neste mês de julho, período de férias, a situação ficou ainda mais crítica no GSH Banco de Sangue Santa Teresa, acentuando a queda nas doações.

“Estamos recebendo uma média de 25 doações por dia quando o ideal seriam 90, e essa situação vem se repetindo há várias semanas, o que é muito grave pois pode causar um colapso no abastecimento”, diz Eliane Custódio, profissional do setor de captação do Banco de Sangue Santa Teresa.

Ela explica ainda que é justamente neste período que a demanda por transfusões aumenta em decorrência de acidentes de trânsitos, pois há mais pessoas nas estradas viajando. “Por isso, temos que estar prontos com estoques saudáveis para atender casos de emergência, além dos casos que já atendemos de pacientes em tratamentos nos hospitais”, enfatiza Eliane.

Nesse contexto, o Banco de Sangue convida os doadores frequentes e também aqueles que querem fazer sua primeira doação a comparecer na unidade e entrarem nessa corrente do bem pela vida. Doar sangue não dói, é um processo rápido, que dura em média 40 minutos.

Para que os doadores tenham mais opções de horários, a instituição funciona diariamente, das 7h às 18h, inclusive aos domingos e feriados, na Rua Doutor Paulo Hervê, 1130, no bairro Bingen, ao lado do Banco Bradesco.

Requisitos básicos para doação de sangue:

• Apresentar um documento oficial com foto (RG, CNH, etc.) em bom estado de conservação;

• Ter idade entre 16 e 69 anos desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos (menores de idade precisam de autorização e presença dos pais no momento da doação);

• Não é permitido realizar doação acompanhado de menores de 12 anos (exceto se o menor estiver acompanhado de dois adultos, sendo necessário o revezamento dos mesmos enquanto acontece a doação);

• Estar em boas condições de saúde, se sentindo bem, sem qualquer sintoma;

• Pesar no mínimo 50 kg e ter dormido ao menos 6h na última noite;

• Não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas;

• Após o almoço ou ingestão de alimentos gordurosos, aguardar 3 horas. Não é necessário estar em jejum desde que evite alimentos gordurosos;

• Se fez tatuagem e/ou piercing, aguardar 12 meses. Exceto para região genital e língua (12 meses após a retirada);

• Em caso de diabetes, deverá estar controlada e não fazer uso de insulina;

• Se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses;

• Não ter tido Doença de Chagas;

• Não ter tido Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST);

• Candidatos que apresentaram sintomas de gripe e/ou resfriado devem aguardar 10 dias após cessarem os sintomas e o uso das medicações;

• Aguardar 48h para doar caso tenha tomado a vacina da gripe, desde que não esteja com nenhum sintoma;

• Candidatos que viajaram para o exterior devem entrar em contato com o Banco de Sangue para entender o período que não pode doar (varia de país a país).
 

Consulte nossa equipe em casos de hipertensão, uso de medicamentos e cirurgias.
 

Critérios específicos para o Coronavírus:

  • Pessoas com diagnostico ou suspeita de Covid, deverão aguardar 10 dias após completa recuperação e sem o uso de medicamentos;
  • Pessoas com teste positivo para Covid sem sintomas deverão aguardar por 10 dias após a data da coleta do exame;
  • Se teve contato com paciente positivo ou com suspeita de COVID-19 e/ou realizou isolamento voluntário ou por orientação médica aguardar 10 dias após o último contato/término do isolamento;
  • Aguardar 48h caso tenha tomado a vacina Coronavac/Sinovac e 7 dias caso tenha tomado a Astrazeneca, Pfizer ou Janssen.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.