Em um ano, número de mortes por Covid-19 no Brasil supera o da Aids em 23 anos

O país já ultrapassa a marca de 282 mil mortos por coronavírus. A Aids, em 23 anos, matou 281.156 pessoas.

Em um período de um ano, o número de mortes provocadas pela Covid-19 no Brasil superou nesta última terça-feira (16), o total de vítimas da Aids desde 1996, segundo dados disponibilizados pelo Ministério da Saúde. O país já ultrapassa a marca de 282 mil mortos por coronavírus. A Aids, em 23 anos, matou 281.156 pessoas.

A Aids foi a doença provocada por vírus ou bactéria que mais matou brasileiros de 1996 a 2019, à frente de outras,como tuberculose, meningite e doença de Chagas.

Os dados de vítimas da Aids são contabilizados pelo Ministério da Saúde desde 1996, apesar do primeiro caso da doença no país tenha sido relatado em 1982. Os números mais recentes de mortes que tiveram como causa básica a doença provocada pelo vírus HIV são de 2019.

Ainda que os dados de 2020 não tenham sido divulgados, as mortes provocadas pela Aids anualmente estão estáveis, entre 10 mil e 12 mil óbitos por ano, desde 2008.

Já a mortalidade da Aids, ou seja, a proporção de mortes em relação ao total de casos confirmados da doença, está em queda: em 2008, o coeficiente de mortalidade bruto da Aids era de 6,2 mortes a cada 100 mil habitantes, índice que caiu para 5 mortes a cada 100 mil pessoas em 2019.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também

Alerj discutirá saúde dos petroleiros

Durante o encontro, também serão discutidos os movimentos de privatização das estatais, pelos governos federal e estadual, e a desindustrialização no Estado do Rio de Janeiros e seus impactos.