Foto: José Cruz

Em SP, 41 hospitais estaduais não têm mais pacientes com covid-19

Queda nas internações decorre da vacinação.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

De 91 hospitais públicos do estado de São Paulo, 41 deles já não têm mais pacientes internados com covid-19. O cenário, segundo o governo paulista, é resultado da campanha de vacinação: 85% da população do estado já completaram o esquema vacinal.

Entre as unidades sem pacientes com covid-19 estão o Hospital Estadual de Diadema, Hospital de Base de Bauru, Hospital Regional de Jundiaí e outros da capital paulista, como o Dante Pazzanese, o Hospital de Taipas e o Hospital Geral de Vila Penteado.

Desse total de hospitais estaduais, 11 deles têm apenas um paciente internado. Outros 24 têm menos de dez  internados, a maioria deles em enfermarias. Nos demais, o número ainda é superior a dez internações.

“A vacinação impactou o controle da pandemia no nosso estado. Mas continuamos avançando na vacinação para que não tenhamos qualquer risco com eventuais variantes que possam ocorrer”, disse hoje (30) o secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn.

Vacinação para idosos

Por isso, na semana passada, São Paulo deu início à vacinação de quarta dose para pessoas com idade acima dos 80 anos e, no próximo dia 5 de abril, pretende iniciar a vacinação de quarta dose para idosos acima de 60 anos.

Há oito semanas consecutivas, o estado vem apresentando queda nas internações e, há cinco dias, esse número fica abaixo de duas mil pessoas internadas, considerando enfermarias e unidades de terapia intensiva (UTI).

Desde janeiro, quando o estado enfrentou a terceira onda da pandemia, com o pico provocado pela variante Ômicron, as internações caíram 84%.

Neste momento, a taxa de internação em unidades de terapia intensiva (UTI) no estado de São Paulo está em 23%, com 672 pessoas internadas em estado grave e cerca de 1,2 mil pessoas em enfermarias. No pico da terceira onda da pandemia, no fim de janeiro, o estado chegou a ter 11 mil pacientes internados, tanto em enfermarias quanto em UTIs.

A taxa de internações vem caindo mesmo com a liberação do uso de máscaras em ambientes abertos e fechados, com exceção de hospitais e transporte público.

“Estamos completando duas semanas dessa flexibilização e não observamos nenhum impacto [negativo] nos indicadores, tanto em casos quanto em internações e óbitos, que se mantêm em padrão de descida”, disse Paulo Menezes, coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo.

Com essa queda nas internações por covid-19, o governo de São Paulo agora pretende liberar leitos para atendimento de outras doenças.

“Com índices superiores a 90% da população elegível vacinada com duas doses, temos reduzido diariamente o número de internados no estado e, com isso, direcionado os leitos para atendimentos de outras patologias”, disse o secretário de Saúde.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.