Em meio à pandemia do novo Coronavírus, CredPago vai parcelar aluguel de inquilinos que enfrentam dificuldades financeiras

A pandemia do Coronavírus tem gerado prejuízos incalculáveis em diversos setores. O mercado imobiliário já estima uma retração de, pelo menos, 30% dos negócios. Em vários estados, imobiliárias estão fechando suas portas por conta de decretos que visam diminuir a proliferação do vírus. Isso implica em uma queda brusca nas receitas e um aumento nos níveis de inadimplência em contratos de locação. Diante desse cenário, a startup CredPago – que fornece fiança locatícia sem burocracia e tem o banco BTG Pactual como um de seus sócios – desenvolveu uma solução totalmente on-line para clientes das imobiliárias parceiras: parcelar a dívida do aluguel em até 6 vezes. A medida, inédita no setor, receberá o aporte de R$ 10 milhões, e beneficiará inicialmente cerca de 6 mil famílias em todo o país.

A companhia vai disponibilizar a partir do dia 30 de março uma ferramenta de simulação para que os inquilinos possam analisar a forma de pagamento que, neste momento de crise, melhor atende às suas necessidades financeiras.

Entre abril e junho, os clientes da CredPago com contratos ativos e que não estejam inadimplentes poderão solicitar o parcelamento dos aluguéis em até 3 vezes sem juros no próprio cartão de crédito. Se o inquilino optar por dividir a despesa em até 6 parcelas, serão repassados os encargos da operação de crédito.

A CredPago é a primeira empresa do mercado imobiliário a oferecer ao setor uma solução de auxílio aos clientes com dificuldades financeiras causadas pelas restrições impostas para conter a pandemia do novo Coronavírus.

A nossa iniciativa, vale reforçar, é para quem realmente precisa de socorro financeiro em meio as consequências dessa pandemia sem precedentes, e não deve ser utilizada por quem tem suas finanças em dia. Será uma forma de reduzir eventuais prejuízos que inquilinos, proprietários e imobiliárias parceiras poderão sofrer como consequência de um aumento generalizado no índice de inadimplência. Nós pagaremos o valor integral para a imobiliária e parcelaremos o aluguel para o inquilino. Será um estímulo para manutenção do funcionamento desse mercado”, afirma o CEO da CredPago, Jardel Cardoso.

Como funciona o parcelamento

A CredPago assegura que o processo de adesão ao parcelamento do aluguel será rápido e fácil, seguindo as características de todos produtos da empresa, que se destacou no mercado por apresentar alternativas para desburocratizar as fianças locatícias.

O processo será feito através do site (landing page). Nesta página, o inquilino poderá contratar o parcelamento dos aluguéis de abril, maio e junho. A CredPago ressalta que o cliente só poderá parcelar o contrato do mês corrente, ou seja, para os contratos com vencimento de abril, somente o aluguel de abril poderá ter seu valor parcelado. Para os meses de maio e junho, o inquilino precisará fazer uma nova operação a cada mês. “Isso se faz necessário para que as pessoas possam avaliar mês a mês a sua realidade financeira e somente fazer a operação em caso de real necessidade”, explica Jardel Cardoso.

No site, o inquilino terá que preencher seus dados e fazer a simulação das condições de pagamento que mais se adaptam a sua necessidade.

Assim que ele concluir essa etapa, os dados serão direcionados para a imobiliária parceira que administra o contrato de locação, que, após checar as condições, terá que concordar com a operação por meio de um aceite virtual dos termos da proposta.

A própria imobiliária irá gerar o link de pagamento, que será enviado automaticamente para o inquilino preencher com os dados do cartão de crédito e concluir o pagamento parcelado do aluguel.

Assim que o locatário concluir a operação, a imobiliária receberá o valor integral do aluguel em até 3 dias úteis.

“Cabe ressaltar que somente serão parcelados os valores que estejam sob administração da imobiliária no contrato de locação, ou seja, o valor do aluguel mais encargos que são pagos mensalmente no boleto da imobiliária. Valores pagos separados, como condomínio e concessionárias, não poderão ser parcelados”, conclui Jardel Cardoso.

Incertezas no mercado imobiliário

No segmento de locação, donos de imobiliárias se mostram preocupados com os possíveis aumentos de inadimplência que o tempo de parada total da economia vai trazer aos contratos administrados por elas.

Segundo Fernando Gonçalves diretor da Imobiliária Prolar de Caxias do Sul/RS, “Cerca de 50% dos contratos de locação existentes hoje no mercado, ainda são garantidos por fiadores pessoas físicas. Em situações como estamos vivendo, esse tipo de garantia se mostra ineficaz, pois as dificuldades financeiras também se estendem aos fiadores desses contratos”, explica Fernando. “Nesses momentos, os contatos com inquilinos e fiadores se mostram ineficazes e os atrasos no pagamento dos aluguéis tem um aumento generalizado, implicando em atrasos nos repasses aos proprietários dos imóveis por tempo indeterminado”, afirma Fernando.

Imobiliárias não parceiras

Imobiliárias que ainda não operam com a CredPago podem fazer contato com a empresa por meio do site www.credpago.com para ter acesso aos produtos de fiança e às ferramentas oferecidos pela startup.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também