Foto: Reprodução

Em meio a maior número de registros de morte diárias por Covid no mundo, Estados alemães planejam flexibilizar as regras de vírus no Natal

O coronavírus continua se espalhando pelo mundo com mais de 59 milhões de casos confirmados em 190 países e mais de 1,4 milhão de mortes. O vírus está crescendo em muitas regiões e países que tiveram sucesso aparente em suprimir os casos
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Por Guilherme Campbell

O mundo passa por um mundo onde volta a registrar um novo recorde diário de mortes por Covid no mundo. O total de vítimas ultrapassou a marca de 1,4 milhão, aponta balanço da Universidade Johns Hopkins nesta quarta-feira (25). O mundo teve por quatro dias seguidos mais de 11 mil vítimas do novo coronavírus na semana passada, segundo o balanço da universidade. Foram registrados 12.785 óbitos na terça-feira (24), que superaram a marca anterior de 11.840 mortes registradas na sexta-feira (20).

Diante disso, os 16 estados federais da Alemanha planejam permitir reuniões de até 10 pessoas no Natal e no Ano Novo, oferecendo um pouco de relaxamento das restrições ao coronavírus segundo a proposta apresentada nesta terça-feira (24). Os primeiros-ministros dos estados devem chegar a um acordo com a chanceler Angela Merkel na quarta-feira. O prefeito de Berlim, Michael Mueller, disse à televisão ARD que está confiante de que as medidas, acordadas pelos líderes na noite de segunda-feira, serão adotadas.

Eles também concordaram em reduzir o número de pessoas com permissão para se reunir para cinco a partir de 1º de dezembro. A Alemanha foi um dos países que manteve o número de infecções e mortes baixas em comparação com muitos de seus vizinhos na primeira onda do vírus, interrompeu um aumento exponencial em novos casos de coronavírus, mas os números gerais ainda são muito altos, dizem as autoridades.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.