Favorita ao titulo, ao lado de seleções como Bélgica, Espanha e Alemanha, a seleção brasileira começou mais uma copa em busca do sexto título mundial, que não é conquistado desde 2002 na copa disputada na Coreia do Sul e Japão.

O time iniciou o jogo criando chances de abrir o placar e dava a entender que repetiria o bom desempenho dos amistosos e das eliminatórias, principalmente a partir do período em que Tite passou a comandar o time a beira do gramado.

Com um golaço de Coutinho, o Brasil abriu o placar na partida e conforme o tempo foi passando a equipe começou a cair de rendimento e a Suíça passou a controlar o jogo, esbarrando na limitação técnica de seus jogadores.

No segundo tempo, a seleção europeia precisava propor mais o jogo e o Brasil parecia preparar a tática de sair no contra-ataque em velocidade para definir o jogo, só que num escanteio Zuber igualou o contador, mesmo com falta em Miranda e com a tecnologia do árbitro de vídeo, o gol foi validade irritando os brasileiros.

Alguns minutos depois Gabriel Jesus é obstruído na área e o pênalti não é marcado, a tônica após o gol foi de um Brasil que tentava furar o bloqueio adversário sem sucesso, terminando o jogo em 1 a 1.

Sexta-feira a seleção volta a campo para enfrentar a Costa Rica, que mais cedo perdeu para a Sérvia pelo placar minimo, o resultado põe a Sérvia em primeiro e a seleção brasileira divide o segundo lugar com a Suíça e a Costa Rica é a lanterna.

(imagem Reuters)