O projeto de lei que proíbe a dupla função de motorista e cobrador foi aprovado no mês passado na Câmara de Vereadores, mas ainda precisava ser sancionado pelo prefeito, o que foi realizado por Marcelo Crivella e publicada no Diário Oficial do município nesta segunda (18).

A lei garante o retorno da função de cobrador, mesmo nos ônibus que têm o sistema de biometria.

A RioÔnibus disse que considera a decisão um retrocesso, já que mais de 70% das passagens são pagas usando Riocard.