Michel Temer inaugurou os discursos presidenciais da 72ª Assembleia Geral da ONU, que reúne líderes de quase 200 países em Nova York. Em seu discurso, Temer disse que o Brasil passa por transformações decisivas com reformas estruturais e por meio destas reformas que o país passará pela maior crise política da história.

Temer reiterou o compromisso do país com o Tratado de Paris sobre o meio ambiente e destacou a redução de 20% no desmatamento da Amazônia.

Nesta quarta-feira, 20/09, Michel Temer disse ainda irá assinar o Tratado para proibição de armas nucleares, quando abordou o tema sobre as ameaças de Kim Jong-um de lançar bombas nucleares.

O presidente dos EUA, Donald Trump, foi o segundo a discursar e ameaçou “destruir a Coreia do Norte”, subindo o tom contra John Kim-um. Essa posição de Trump, em sua estreia na Assembleia Geral da ONU, causou aplausos de alguns e também receios de outras pessoas presentes. Ainda sobre a Coreia do Norte, de acordo com Tramp, os EUA não terão outra alternativa a não ser destruir o país de Kim Jong-un. O republicano agradeceu a China e a Rússia por terem apoiado os EUA nas sansões mais rígidas ao país coreano, menção a atitude ocorrida no conselho de segurança da ONU.