Doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti preocupam no Brasil, em meio a crise da Covid-19

Em Petrópolis as doenças relacionadas ao mosquito estão controladas, mesmo assim é importante evitar a proliferação do Aedes Aegypti. Em relação ao vírus da Covid-19, os casos seguem em crescimento.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Prefeituras de todos os cantos do Brasil, vem realizando campanhas para conter o avanço do mosquito Aedes Aegypti em paralelo com o combate ao vírus da Covid-19.


Tal preocupação deve-se ao fato de que as pessoas por estarem preocupadas em não contrair o novo Coronavírus, podem por ventura estar deixando águas paradas em cantos de suas residências, aumentado a proliferação do mosquito.


Em Caxias do Sul, município do estado do Rio Grande do Sul, por exemplo, houve um crescimento de 337% no número de focos do Aedes Aegypti, o que fez com que a prefeitura do local emitisse um alerta para toda sua população.


Já na cidade de Corumbá-MS, o número de contaminados pela dengue especificamente, é de 1.626, sendo que no mês de maio a cidade registrou o primeiro caso de Zika vírus.


Em Petrópolis o número de casos da Covid-19 ultrapassa o da Dengue e de outras doenças causadas pelo mmosquito, coo a Zika e a Chkungunya. No ano de 2020 a cidade imperial notificou apenas 9 casos de contaminados pela Dengue, e em um período entre 2020 e este ano de 2021, apenas 5 pessoas contraíram a febre Chikungunya.


Isto mostra que em Petrópolis a situação das doenças causadas pelo Aedes Aegypti podem estar controladas, mesmo em um momento de muito contágio pela Covid-19.


Em relação ao novo Coronavírus a situação petropolitana já não é nem um pouco parecida com a das doenças transmitidas pelo mosquito. De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura Municipal de Petrópolis na última terça-feira (13), quase 28 mil pessoas estão contaminadas pela Covid-19.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.