Na última copa, a seleção Argentina perdeu a decisão por 1 a 0 para a Alemanha, a geração liderada por Lionel Messi, durante aquela final contra os germânicos, teve chances de sair a frente e conquistar o terceiro caneco dos hermanos, entretanto, o time acabou fracassando.

Após a perda do título no Brasil, o time ainda amargou mais dois vice-campeonatos, da Copa América e da edição centenária do torneio, perdendo as duas finais para a seleção chilena, que não conseguiu avançar para o mundial, alguns desentendimentos entre jogadores e membros da mídia local, iniciaram a crise no time nacional.

A seleção tão badalada, só confirmou sua vaga na última rodada das eliminatórias, com um show de seu astro, o time derrotou de virada o Equador e avançou mais uma vez ao mundial, outro problema foram as constantes trocas de treinador durante as eliminatórias, foram três desde 2015.

Recentemente o time perdeu por 6 a 1 para a Espanha, uma das piores derrotas da história dos campeões de 1978 e 1986, voltando a colocar em cheque a capacidade do time treinado pelo conceituado Jorge Sampaoli, que num grupo com a estreante Islândia e as perigosas seleções da Nigéria e Croácia, terá que provar a todos sua capacidade enquanto conjunto, pois individualmente o time é um dos melhores desta copa.

(imagem AFA)