Dividida em distritos, Petrópolis terá bairros delimitados pela primeira vez

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Instrumento para ajudar a melhorar a qualidade dos serviços públicos e consequentemente a qualidade de vida da população, a divisão oficial do município em bairros – realizada pela primeira vez em Petrópolis – está sendo elaborada pela prefeitura e será alvo de uma consulta pública – via internet –  para que moradores dos cinco distritos possam fornecer informações que contribuam para o diagnóstico de cada região e melhor planejamento das ações do poder público em todas as áreas. A delimitação de bairros está entre as leis complementares que devem orientar o Plano Diretor de Petrópolis.

“A elaboração das Leis complementares está sendo conduzida pela Coordenadoria de Planejamento e Gestão Estratégica. São legislações fundamentais para o planejamento da cidade não só a curto, mas principalmente para que se pense ações a médio e longo prazos.  No caso da delimitação de bairros, ela nos ajudará a otimizar a implementação de políticas como a instalação de unidades de saúde, escolas e equipamentos urbanos, por exemplo. Com isso poderemos melhorar as ações do município no que diz respeito à infraestrutura de cada região e ainda planejar o desenvolvimento da cidade para os próximos anos”, pontua o prefeito Bernardo Rossi.

O coordenador de Planejamento e Gestão Estratégica, Roberto Rizzo, destaca que a denominação e delimitação dos bairros definirá uma melhor configuração geográfica do município. Com isso o território – oficialmente é dividido em cinco distritos -terá seus 101 bairros informais demarcados. Isso permitirá que o gestor entenda as características próprias de cada localidade, podendo planejar melhor as ações.

Além de melhorar a gestão pública, permitindo, por exemplo, o deslocamento de equipamentos para manutenção, com mais agilidade por parte do poder público, o abairramento contribuirá para que o IBGE determine com mais precisão o número de habitantes de cada região, além de possibilitar um mapeamento de comércio e serviços dos locais.

“São dados que somam a elaboração de um diagnóstico das necessidades, desafios e perspectivas de crescimento de cada setor da cidade”, aponta Rizzo, lembrando que a participação da população neste processo é fundamental para que o poder público conheça as características específicas de cada região.

Participar da consulta pública é simples. O interessado deve acessar a página da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br) e clicar em “delimitação de bairros”. Ali o morador tem acesso a um mapa digital com a delimitação de proposição de denominação dos bairros de Petrópolis. O interessado encontrará ainda a resolução que institui a consulta pública para o abairramento, a metodologia da pesquisa e o formulário de consulta pública.Para participar da consulta, o morador deve se identificar e informar o bairro em que mora. “Com isso o morador tem acesso ao formulário e contribui com informações sobre a localidade em que vive e apresentar críticas e sugestões. Todas as contribuições serão analisadas pelo Departamento de Planejamento Urbano da Coordenadoria e poderão contribuir com o nosso trabalho”, considera Rizzo. A consulta pública estará disponível por 45 dias.

A metodologia adotada pela Coordenadoria procurou manter os contornos imaginários estabelecidos ao longo do tempo pelos moradores desses bairros que já existem informalmente. A intenção é ajustarmos os respectivos perímetros de cada bairro. Isso será feito considerando os aspectos naturais, como rios, e ainda aspectos urbanísticos, como vias, pontes e acessos, por exemplo.

A delimitação de bairros está entre as leis complementares que devem orientar o Plano Diretor de Petrópolis – Lei 7.167/2014. O Plano Diretor apresenta as orientações para o planejamento e crescimento do município, levando em conta características da cidade, como geografia, natureza e patrimônio histórico. Além do abairramento a Coordenadoria de Planejamento e Gestão Estratégica trabalha a revisão da Lei de Uso, Parcelamento e Ocupação de Solo (LUPOS), a Definição de Subcentros, a Aplicabilidade dos instrumentos urbanísticos e ainda os Indicadores do Plano Diretor

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.