Foto: Reprodução/Stringer/Reuters

Disparos em escola deixam 13 mortos e 20 feridos na Rússia

Dentre as vítimas estão sete crianças e Putin trata caso como "ataque terrorista desumano"
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Treze pessoas foram mortas, nesta segunda-feira (26), em uma escola, na Rússia após tiroteio causado por um atirador. Dentre as vítimas estão sete crianças.

A escola onde ocorreu o crime está localizada na cidade de Izhevsk, capital da região de Udmurtia, na parte oeste da Rússia, possui cerca de 1.000 alunos e 80 professores

De acordo com a agência de notícias russa, Tass, o atirador estava armado com duas pistolas, usava uma blusa com uma suástica vermelha estampada e um capuz. O criminoso não foi identificado.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, se pronunciou sobre o episódio, dizendo que lamenta profundamente o ocorrido e chamou o crime de “ataque terrorista desumano”.

Em maio do ano passado ocorreu uma situação semelhante, onde um adolescente matou sete crianças e dois adultos ao abrir fogo em uma escola primária na cidade de Kazan que fica a cerca de 300 km de Izhevsk. Ele se matou depois.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.