Com o objetivo de conscientizar a população sobre os direitos dos idosos, a prefeitura de Petrópolis e o Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (CMDDPI) promovem uma ação na sexta-feira (15.06), na Praça D. Pedro, no Centro, para lembrar o Dia Mundial de Combate à Violência Contra Pessoa Idosa. O evento começa às 9h e tem o apoio da Comdep, Turispetro e do Instituto Municipal de Cultura e Esporte.

O evento contará com distribuição de panfletos informativos, profissionais da Secretaria de Saúde farão aferições de pressão e outras atividades, profissionais da Secretaria de Assistência Social também estarão presentes para esclarecer as dúvidas da população, além da participação das instituições como Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Universidade Católica de Petrópolis (UCP), Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FASE) e Lar São João de Deus.

“ Queremos chamar atenção das pessoas sobre a necessidade de não se omitir diante de uma violência. As pessoas devem fazer a denúncia através dos canais disponíveis”, disse a presidente do CMDDPI, Gabriela Falconi.

Segundo a presidente do Conselho, o município possui 43 mil idosos, equivalente a 11% da população. Os casos mais comuns relatados no Conselho, são de violência psicológica, financeira e física contra o idoso.

“Precisamos sempre valorizar os idosos pela sua história. Temos que reconhecer estas pessoas, que, com sua sabedoria, contribuíram com a sociedade. No município, mais de dois mil idosos recebem um salário mínimo mensal pelo Benefício de Prestação Continuada (BPC). Mas importante dizer que eles, para continuarem recebendo o benefício, precisam estar com a inscrição atualizada no Cadúnico. Este tipo de ação é para lembrar, sobretudo, que os idosos devem estar protegidos de todo tipo de violência”, destaca a secretária de Assistência Social, Denise Quintella.

A cidade possui órgãos de apoio como o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) que atua em vários bairros, o CMDDPI através do email conselhoidosopetropolis@gmail.com, a Defensoria Pública de Petrópolis, além da Ouvidoria do Ministério Público que atende em todo estado do Rio de Janeiro, pelo Disque 127, em caso de denúncia não há necessidade de identificação.