Alberto Santos Dumont fez história ao realizar o primeiro voo homologado do mundo, no 14 bis, avião criado pelo inventor. O feito aconteceu no dia 23 de outubro de 1906, no Campo Bagatelle, em Paris, e a façanha rendeu ao aviador a primeira edição da Taça Archdeacon, primeiro prêmio de aviação da história. A data é comemorada no Brasil como os dias do Aviador e da Força Aérea Brasileira (FAB).

O 14 Bis, também conhecido como Oiseau de Proie (ave de rapina, em francês), percorreu 70 metros em sete segundos, a aproximadamente dois metros de altura, sendo considerado o primeiro vôo da história. Em 12 de novembro do mesmo ano, o avião realizou um vôo de 220 metros.

Em um de seus testes em Paris, onde residia na época, Santos Dumont caiu com um de seus dirigíveis em um árvore que pertencia à propriedade do Castelo D’eu, onde se encontrava a Princesa Isabel, que levou lanches ao aviador enquanto o mesmo consertava a máquina. Após o ocorrido, a Princesa estava presente na maioria das apresentações das novas invenções de Dumont, dando início a uma grande amizade.

A partir desta amizade, o inventor foi convidado a conhecer Petrópolis, e instantaneamente se apaixonou pela cidade, decidindo construir ali uma casa de veraneio. A casa, chamada de “A Encantada” por Santos Dumont, foi construída em 1918, e conta com o chuveiro à álcool, primeiro aquecedor de água que não utilizava fornalha ou fogão à lenha para esquentar água, outra invenção do mineiro.

Atualmente, a casa funciona como o Museu Casa de Santos Dumont, um dos pontos turísticos mais visitados da Cidade Imperial. Em 2017, foram 132.660 visitantes até o mês de setembro, uma média de 14.740 visitas ao mês.

Serviço

Endereço: Rua do Encanto, 22 – Centro

Telefone: (24) 2247-5222

Visitação: terça a domingo, das 9h às 17h30

Ingresso: R$ 8 (inteira) / R$ 4 (meia)

Bilheteria até às 17h

Crianças de até 6 anos e maiores de 65 anos têm acesso livre