Dia “D” de combate à Dengue promoveu, nesta quinta-feira (06.12), ações em diferentes pontos da cidade. A campanha municipal contou com 32 agentes da Secretaria de Vigilância Ambiental, que fizeram a panfletagem e abordaram a população pelas ruas em pontos de maior concentração, como praças e terminais rodoviários. As ações de controle da proliferação do Aedes aegypti são feitas rotineiramente no município e se intensificam com a chegada do verão.

Durante todo o ano os agentes realizam vistorias às residências para a verificação de possíveis focos de larvas que possam procriar o mosquito. Até o momento, 113.167 mil visitas foram contabilizadas. “O município trabalha intensamente para a conscientização da população que é grande parceira nesta luta. Precisamos da colaboração de todos para que a cidade fique livre de focos de mosquitos”, ressalta o prefeito, Bernardo Rossi.

Durante as vistorias aos bairros, os agentes abordam os moradores para ter acesso às residências. Os profissionais percorrem todo o imóvel, orientam os moradores e agem no tratamento do ambiente caso algum foco seja identificado. “Durante o verão, a incidência é maior devido ao aumento das chuvas, o risco está justamente na água parada. Por isso, é fundamental que cada pessoa cuide da sua casa com muita atenção”, destaca a Secretária de Saúde, Fabíola Heck.

No município, nos anos de 2017 e 2018, não foram registrados óbitos na cidade em decorrência da dengue. Em 2018, houve significativa redução nos registros de casos da doença, ante o ano anterior. Até o momento foram contabilizados três casos de dengue, dois de chickungunya e nenhum de zika. Em 2017 foram 49 casos de dengue, dois de zika e quatro de chickungunya.

No material educativo distribuído durante a ação do Dia “D”, foram enfatizadas as orientações básicas para o controle do Aedes aegypti. “Nesta quinta atuamos em uma ação educativa, incentivando as pessoas a dedicarem 10 minutos dos seus dias para o controle em suas casas”, destaca o chefe da divisão de controle de vetores, Paulo Mussel. O panfleto distribuído nesta quinta, contém uma tabela de controle de verificação nas residências, que os próprios moradores podem usar.

O panfleto distribuído orienta a vedação de caixas d’água, galões, toneis e poços; limpezas das calhas, ralos e bandejas de ar condicionado; verificação de acúmulo de água em pneus, garrafas, baldes e pratos de plantas; retirada do acúmulo de água em plantas, como as bromélias; fechamento de vasos sanitários que não estejam em uso; e o tratamento constante de piscinas e fontes.