A desaprovação aos principais candidatos à Presidência da República continua alta, aponta o Barômetro Político Estadão-Ipsos, que avaliou 17 nomes de destaque no cenário nacional. O candidato Geraldo Alckmin (PSDB) é o que possui maior índice negativo, com 70%. Em seguida, aparece Ciro Gomes (PDT), com 65%.

“Com as eleições cada vez mais próximas, o mau humor do brasileiro em relação às principais lideranças do país continua alto. Em um cenário de desaprovação generalizada, a imagem dos presidenciáveis deve mudar pouco”, ressalta Danilo Cersosimo, diretor da Ipsos Public Affairs.

Entre os demais presidenciáveis, Marina Silva (Rede) e Jair Bolsonaro (PSL) possuem o mesmo percentual de desaprovação: 61%. Henrique Meirelles (MDB) tem 60%, o ex-presidente Lula tem 51%, Álvaro Dias (Podemos) tem 48%, Guilherme Boulos (PSOL) tem 47% e João Amoêdo (Novo) tem 44%.

Quem lidera o ranking de desaprovação é o presidente Michel Temer (MDB), com 94% de avaliação negativa sobre sua atuação no país. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso aparece em 2º lugar, com 74% de desaprovação.

O candidato ao governo do estado de São Paulo, João Dória (PSDB) possui 61% de desaprovação. Fernando Haddad (PT) tem 59% e Manuela D’Ávila (PCdoB) tem 46%.

Aprovação da atuação

Por outro lado, os percentuais de aprovação são mais baixos do que os de desaprovação. Quem lidera é Lula, com 47% de aprovação. Em segundo lugar está o juiz Sérgio Moro, com 41%, e em terceiro Marina Silva, com 30%.

Em seguida estão: Joaquim Barbosa (28%), Jair Bolsonaro (24%), Ciro Gomes (18%) e Geraldo Alckmin (17%).

“As opiniões em relação ao ex-presidente Lula e ao deputado Jair Bolsonaro foram as que mais se consolidaram. Mesmo com alta desaprovação, seus indicadores de aprovação vêm se traduzindo em intenção de voto, como mostram as pesquisas de opinião divulgadas nos últimos meses”, avalia Cersosimo.

O Barômetro Político integra o estudo Pulso Brasil realizado mensalmente pela Ipsos. A pesquisa entrevistou presencialmente 1.200 pessoas em 72 cidades do Brasil entre 1º e 11 de agosto. A margem de erro é de três pontos percentuais.

 

Sobre a Ipsos

A Ipsos é uma empresa de pesquisa de mercado independente, presente em 89 países. A companhia, que tem globalmente mais de 5.000 clientes e 16.600 colaboradores, entrega dados e análises sobre pessoas, mercados, marcas e sociedades para facilitar a tomada de decisão das empresas e das organizações. Maior empresa de pesquisa eleitoral do mundo, a Ipsos atua ainda nas áreas de marketing, comunicação, mídia, customer experience, engajamento de colaboradores, opinião pública e coleta de dados. Os pesquisadores da Ipsos avaliam o potencial do mercado e interpretam as tendências. Desenvolvem e constroem marcas, ajudam os clientes a construírem relacionamento de longo prazo com seus parceiros, testam publicidade e medem a opinião pública ao redor do mundo. Para mais informações, acesse:
Ipsos Brasil – New, Fresh & Digital https://youtu.be/AWD_nwkXrpM;
Ipsos Brasil – Diferenciais https://youtu.be/gSWOO5KunKI e
Ipsos Brasil – Curiosidade https://youtu.be/eEm9dve420s.