Fórum de Desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro

Deputado Luiz Paulo ouve especialistas sobre seu projeto de queijos artesanais

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A Câmara de Agronegócios do Fórum de Desenvolvimento do Rio reuniu-se nesta nesta quarta-feira (18/09) com o deputado Luiz Paulo (PSDB), autor do Projeto de Lei 893/2019, que dispõe sobre a produção e comercialização dos queijos artesanais do estado que está tramitando na Alerj. O projeto recebeu contribuições dos membros da câmara e de técnicos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) dando continuidade ao debate sobre a adoção do Selo Arte no Rio de Janeiro.

“É uma felicidade contar com a presença de tantos profissionais ligados ao tema. A minha inspiração do projeto veio do fato de ser um grande consumidor de queijos e por acreditar que a política de valorização da produção de queijos artesanais do Rio pode contribuir para o desenvolvimento econômico regional fluminense”, disse Luiz Paulo: “precisamos fazer a receita do estado voltar a crescer para sairmos da crise e promover a qualidade dos nossos produtos pode nos beneficiar ao apostarmos nas nossas potencialidades”.

A proposição teve como base a Lei 23.157 de 18 de dezembro de 2018, do Estado de Minas Gerais e segundo o deputado tem como objetivo incentivar e sensibilizar os produtores rurais, estabelecer diretrizes para a produção artesanal, promover o desenvolvimento das regiões produtoras e gerar renda no meio rural e garantir a segurança alimentar da população.

“Estudamos a lei artigo por artigo e trouxemos algumas sugestões de alteração no texto. Como ela teve como base a legislação de Minas, de 2018, algumas coisas mudaram de lá pra cá com a regulamentação do Selo Arte pelo governo federal que não estão contempladas nessa lei”, disse a auditora do Mapa Ludmila Gaspar.

O Fórum de Desenvolvimento do Rio irá reunir todas as contribuições para posteriormente encaminhar para o deputado que irá analisa-las e apresentar o novo texto na próxima reunião do grupo no dia 16 de outubro. “Vamos transformar as sugestões em emendas e trazê-las novamente para a discussão no Fórum que é onde se encontram os técnicos e especialistas no tema, muito mais do que nas audiências públicas em que nem sempre chamamos as pessoas certas”, afirmou o deputado.

Fonte: Fórum de Desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.