Um delegado aposentado da Polícia Civil e sua filha foram atingidos por tiros disparados por criminosos na Urca, Zona Sul do Rio, na noite desta quinta-feira. O crime aconteceu na Rua Doutor Xavier Sigaud, pouco antes das 22h. Identificados como Evandro José, de 70 anos, e Lívia José, os dois passavam de carro pela via quando foram surpreendidos pelos bandidos, que abriram fogo durante a ação. Ele foi baleado na cabeça e na região do tórax e ela foi ferida por um projétil no rosto. De acordo com informações preliminares de testemunhas relatadas a policiais, eles foram vítimas de uma tentativa de assalto no local. No interior do automóvel também estava uma criança de colo, filha de Lívia e neta do delegado, que nada sofreu.

A julgar pelas marcas de disparos que atingiram o carro, dá para ter noção da violência do ataque dos bandidos — foram ao menos oito, na parte dianteira do automóvel; um dos projéteis acertou até aba de um chapéu que estava no interior do veículo. Após a fuga dos bandidos, de acordo com os moradores, o delegado, mesmo ferido, conseguiu encostar o carro próximo à calçada, antes de buscar ajuda. A polícia apura detalhes da ação, se, por exemplo, ele reagiu à investida dos assaltantes.

Depois do tiroteio, Lívia, com a filha no colo, chegou a procurar ajuda no prédio do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas, localizado no número 150 da via onde ocorreu o crime, segundo testemunhas. Ela estava ferida no olho e com marcas de sangue. A Polícia Militar chegou ao local em seguida.

Foram muitos tiros. Tive que me abaixar na hora dos disparos. A filha dele (de Evandro) foi lá no prédio e pediu socorro, ferida no rosto e sangrando bastante. O senhor, mesmo baleado, conseguiu sair andando logo depois que os bandidos fugiram. Foi pesado. A violência está demais — contou um morador que pediu para não ser identificado.

Lívia foi socorrida e levada por policiais militares para o Hospital Rocha Maia, em Botafogo. Já Evandro foi atendido por uma ambulância do Corpo de Bombeiros e encaminhado para o Hospital municipal Miguel Couto, na Gávea, também na Zona Sul. Posteriormente a filha dele foi transferida para a mesma unidade onde o pai recebeu atendimento.

Durante a madrugada desta sexta-feira, amigos e parentes estiveram no Hospital Miguel Couto acompanhando a evolução do quadro de saúde das vítimas. Segundo a família, Evandro foi submetido a uma longa cirurgia e a filha dele tinha quadro de saúde mais estável.

Fonte: EXTRA