Foto: Reprodução

Daniel Alves vira réu e é formalmente acusado de estupro na Espanha

A juíza do caso afirmou ter encontrado evidências de irregularidades nos depoimentos do jogador
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O ex-lateral direito da Seleção Brasileira, Daniel Alves, foi acusado formalmente pela Justiça da Espanha, pelo crime de agressão sexual cometido contra uma mulher em uma boate em Barcelona. Segundo a juíza, os depoimentos do jogador apresentam contradições determinantes. O ex-Barcelona nega as acusações.

Desde o dia 20 de janeiro o jogador está preso preventivamente, sob alegação de risco de fuga. Ele não tem direito a fiança e seguirá no mesmo presídio, nos arredores de Barcelona, enquanto aguarda o julgamento, que deve acontecer no fim deste ano.

A juíza responsável pela investigação disse que encontrou evidências de irregularidades por parte do jogador, que alega ter feito sexo consensual com a mulher que o acusa de estupro.

O brasileiro se contradisse algumas vezes. Na primeira versão, em um programa de TV da Espanha, ele afirmou que não conhecida a denunciante. Em abril, já preso, ele declarou à juíza responsável pelo caso que manteve relações sexuais consensuais com a jovem sem penetração, ele afirmou ter mentido em um primeiro momento para ocultar a relação extraconjugal da esposa, que pediu separação posteriormente. Em uma última versão, Alves reconheceu que houve penetração, mas repetiu que a relação foi consensual, fato que a vítima nega.

Na Espanha, denúncias de estupro são investigadas sob a acusação geral de agressão sexual, e as condenações podem levar a penas de prisão de 4 a 15 anos.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.