Dançar faz bem para o corpo, mente, alma e até para a comunidade O Dia Mundial da Dança, comemorado em 29 de abril, mostra que é possível ficar em forma e livre do stress e ao mesmo tempo se divertir; quando entram em cena projetos sociais aí os ganhos são imensuráveis

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Em 29 de abril é comemorado o Dia Internacional da Dança. A data foi instituída pelo CID (Comitê Internacional da Dança) da Unesco (Organização das Nações Unidas para a e Educação, Ciência e Cultura) em 1982. Tem como objetivo celebrar esta arte – considerada linguagem universal e promotora da liberdade de expressão – e mostrar a sua universalidade, independentemente das barreiras políticas, culturais e éticas.

Os benefícios para a saúde são indiscutíveis. Na opinião da doutora Karina Hatano, médica do exercício e do esporte, “a dança melhora a coordenação motora, o equilíbrio corporal, o tônus muscular, a atividade aeróbica e a flexibilidade”. Para a especialista ajuda, inclusive, a reduzir o stress diário. “Aumenta o humor, promove a autoestima e permite que conheçamos os limites do nosso corpo”, resume.

Uma das modalidades que mais proporciona esses e demais benefícios é o Tango. “Os movimentos trabalham o corpo de forma espiral, induzindo um alongamento que dá mais espaço às articulações. Iniciam-se na região dos ombros, passam pela bacia e chegam aos pés, percorrendo todo o eixo vertical. Com isso, auxilia a postura e tonificação dos músculos, ajudando também no desenvolvimento do sistema circulatório e cardiovascular”, explica Vagner Ferreira, bailarino, diretor artístico e organizador da primeira edição do São Paulo Tango Festival, que acontece de 9 a 13 de maio, no Hotel Tivoli Mofarrej.

Ferreira reforça que o Tango colabora ainda na capacidade de concentração e proporciona a interação com outras pessoas, melhorando o trabalho em equipe e o respeito ao outro.  “Proporciona a desinibição, a autoconfiança, a estabilidade e uma das danças que mais propicia o entendimento corporal”, pontua.

 

Vantagens também para a comunidade – O Tango é ótimo ainda para a comunidade. Ajuda a diminuir a violência e pode virar uma fonte de renda e profissionalização para jovens de baixo poder aquisitivo. Isso é o que pretende o projeto intitulado “Tangueando e Semeando”. Uma iniciativa da São Paulo Tango Education Program e da ASAS – Associação das Advogadas, Estagiárias e Acadêmicas de Direito do Estado de São Paulo. “A proposta é levar a independência econômica, por meio da profissionalização de cada casal”, sintetiza Lucia Junqueira, estilista, empresária e diretora da Education Program.

O projeto é composto por três fases. A primeira, já realizada, consistiu em aulas e palestras realizadas nos Centros Educacionais Unificados da Cidade de São Paulo (CEUS), Organizações Não Governamentais (ONGs) e Escolas Estaduais. A segunda, que acontece agora, trata-se da audição em 8 de abril. Quem for selecionado fará aulas com professores renomados e internacionais durante o São Paulo Tango Festival e participará de um espetáculo de teatro. A terceira e última etapa envolve o aprendizado do tango, até 2021, inteiramente gratuito. Ao término dos três anos, os alunos receberão certificado e estarão aptos a prosseguirem profissionalmente na dança. “A prática do ritmo, como esporte, pode ainda auxiliar no combate à violência contra a mulher, na medida em que incentiva disciplina, respeito e igualdade. Além de levar outra cultura e hábitos diversos”, resume Ferreira.

 

Benefícios gerais da dança

  • Perda de peso – gasto de até 700 kcal/hora.
  • Redução de stress – diminui a tensão acumulada e relaxa a musculatura.
  • Melhora a autoestima – aumenta a confiança com a mudança no corpo.
  • Faz bem ao coração – a frequência cardíaca é equivalente a uma aula aeróbica. Também melhora a capacidade respiratória.
  • Combate a depressão – liga o corpo, a mente e o espírito, traz paz interior.
  • Pode ser praticada em qualquer idade – crianças, adultos e idosos, desde que tenham acompanhamento de profissional capacitado.
  • Ajuda a socializar – promove a socialização e a criação de novas amizades.

 

Sobre o São Paulo Tango Festival

De 9 a 13 de maio, no Hotel Tivoli Mofarrej, acontece a primeira edição do São Paulo Tango Festival que vai trazer renomados artistas de dentro e de fora do País. Com programação inédita, o evento, maior do Brasil, oferecerá aulas práticas para todos os níveis, iniciante, intermediário e avançado. Também inclui bailes, espetáculo teatral e palestras sobre a história do tango e sua influência na sociedade.

Entre os 44 professores, 28 são nacionais e 16 internacionais, além do casal Kamila Rodriguez e Vagner Ferreira. Estarão presentes nomes conceituados mundialmente como Lola Diaz e Fabian Salas, Lorena Ermocida e Pancho Martinez Pey, Mariana Casagrande e Daniel Oviedo, Sofia Galanaki e Ciccio Aiello, Virginia Vasconi e Julio Balmaceda, Alejandra Armenti e Daniel Juarez, Dulce Lauria e Jonny Lambert, Chelsea Eng e Christy Cote e muito mais.

 

Sobre o espetáculo Teatral

Ocorre em 10 de maio e  promete ser uma noite e tanto de gala. Cinco integrantes da Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal de São Paulo vão tocar uma composição original para o evento. O show contará com apresentações do famoso Sexteto Milonguero,  do músico novaiorquino Craig Einhorn e de Joe Powers.  Haverá ainda a participação dos jovens que fazem parte do projeto social “Tangueando e Semeando”, selecionados em audição artística.  Paralelamente, um telão exibirá os depoimentos de ícones do tango, e os professores que participaram da iniciativa social vão dançar, ao vivo, ao som do quinteto. A ocasião será marcada ainda pelos diversos números de tango de casais com prestígio mundial.

 

Sobre a Dra. Karina Hatano

Karina Hatano é médica do exercício e do esporte, mestre em Medicina Esportiva pela Universidade Federal de São Paulo, onde também realizou a Residência Médica em Medicina do Esporte, além de acumular especialização em fisiologia do exercício e nutrologia. Preceptora da Medicina Esportiva da Universidade Federal de São Paulo e professora da Liga de medicina esportiva da UNIFESP, também é responsável pela saúde de atletas de alta performance de diversas modalidades esportivas, como da seleção brasileira de natação e das confederações brasileiras de beisebol e softbol.

 

Sobre Vagner Ferreira, organizador do evento

Iniciou sua vida na dança aos 5 anos com Hip Hop na periferia de São Paulo. Aos 11 foi chamado para fazer parte de um grupo de dança de salão em Diadema, SP e pouco tempo depois recebeu o convite para estudar ballet clássico. Tornou-se especialista em Pax de Deux e o principal bailarino da Companhia de Dança Quartier Latin, em Santo André, região do Grande ABC.

Teve também formação em jazz contemporâneo, danças folclóricas e afro e sapateado americano. Diante de sua versatilidade foi premiado no primeiro e terceiro São Paulo Internacional Dance Competition, em 2002 e 2006, respectivamente, além de ter participado de inúmeros festivais e congressos nacionais e internacionais. Apresentou-se no Musical dos Musicais do diretor Wolf Maia, como bailarino e cantor em 2005, e no espetáculo Beatles Lado D, que ficou em cartaz por mais de uma década. Ampliou seus estudos introduzindo na sua formação o canto e intensificou desde 2006

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.