Fernando Frazão/Agência Brasil

Cristo é iluminado para marcar campanha de vacinação contra a gripe

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Por Vladimir Platonow – Repórter da Agência Brasil

O monumento do Cristo Redentor foi iluminado, nesta sexta-feira (3), com as cores da camisa do Movimento Vacina Brasil – É Mais Proteção para Todos. As luzes da projeção foram acesas pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, com as presenças de lideranças da área da saúde municipal e estadual e também representantes de matrizes religiosas.

Neste sábado (4) ocorre o Dia D da Campanha Nacional de Vacinação contra a influenza. A ação tem o objetivo de alertar a população sobre a importância de manter a caderneta de vacinação em dia e chamar o público prioritário para se vacinar.

De acordo com informações do Ministério da Saúde, o estado com maior cobertura vacinal é o Amazonas, com 67,6%, seguido por Paraná, 38,8%, e Amapá, 36,5%. Os estados com pior cobertura são Pará (10,4%), Rio de Janeiro (12%) e Roraima (18%). De acordo com o ministério, a posição favorável do Amazonas se deve ao fato do estado ter iniciado a vacinação antes dos demais.

A campanha “Não Coloque a sua Vida e a de Quem Você Ama em Risco. Vacine contra a Gripe”, tem como alvo idosos (maiores de 60 anos), crianças de seis meses a 6 anos, trabalhadores da saúde, gestantes e puérperas até 45 dias após o parto, povos indígenas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas, professores da rede pública e privada e pessoal das forças de segurança e salvamento.

O Dia de D de mobilização é uma parceria do Ministério da Saúde com as secretarias estaduais e municipais de saúde. O objetivo é reforçar a importância da vacinação dos grupos prioritários pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Nesse dia, todas os 41,8 mil postos de vacinação do país estarão abertos.

O ministro ressaltou a importância de que todos que estejam incluídos nos grupos prioritários se vacinem e garantiu sua segurança. “Esta vacina é testada, são cepas que circulam em nosso território. Já temos há muito tempo a redução das pneumonias, das mortes por gripes. Ela tem uma biossegurança comprovada em todos os anos anteriores”, disse Mandetta.

Fonte: Agência Brasil

Crédito da foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.