CPTrans promove campanha de doação de sangue

O objetivo é abastecer os estoques do Banco Sangue do Santa Teresa, que atende as duas UPAs da cidade, o CTO, o Hospital Unimed e o próprio Hospital Santa Teresa, que é referência em atendimento de feridos de acidentes de trânsito.

A Companhia Petropolitana de Trânsito e Transporte (CPTrans) está com uma campanha de doação de sangue que pede a ajuda aos motoristas de táxis e aplicativos da cidade. O objetivo é abastecer os estoques do Banco Sangue do Santa Teresa, que atende as duas UPAs da cidade, o CTO, o Hospital Unimed e o próprio Hospital Santa Teresa, que é referência em atendimento de feridos de acidentes de trânsito.

A campanha consiste em trazer esses profissionais para praticar a ação e convidar amigos e parentes. Além disso, a campanha de doação de sangue está aberta para toda a população, que também pode participar. O banco de sangue, antes da pandemia, recebia em média 90 doadores por dia. Durante esse período de isolamento, o número de doadores diminuiu bastante.

“A CPTrans, dentro do Maio Amarelo, pede o auxílio de todos para aumentar o estoque do banco de sangue. Fazemos um apelo, em especial, para taxistas e motoristas de aplicativos, mas vale para toda população. Precisamos sempre pensar no ser humano”, destaca o presidente Jairo Cunha.

Nenhum potencial doador precisa ter receio de praticar a boa ação. O Banco de Sangue fica em um local próprio, com acesso e atendimento exclusivo. Além desse protocolo, outras medidas de segurança foram tomadas como o agendamento de doadores para evitar as aglomerações, maior distanciamento das cadeiras na sala de espera e entre as camas de doações, assepsia completa de profissionais coletores, doadores, maquinário e toda área física com álcool gel em todas as etapas de doação e utilização de materiais estéreis e descartáveis.

Um único doador pode ajudar até quatro pessoas com a bolsa de sangue. Isso porque o material colhido é separado e podem ser usadas plaquetas, hemácias, plasma e criopreciptado – cada um com uma função diferente. Como o tempo de armazenagem também varia (por exemplo, as plaquetas, usadas para coagulação, podem ser armazenadas por apenas cinco dias), é necessário que as doações sejam frequentes para atender toda a demanda.

Podem doar todas as pessoas entre 18 e 60 anos, em bom estado de saúde e que pesem mais de 50 quilos. Jovens de 16 a 17 anos também podem doar acompanhados dos responsáveis. Não é necessário fazer jejum, mas é importante não ingerir alimentos gordurosos três horas antes da doação. Também não se deve consumir bebidas alcoólicas 12 horas antes.

As únicas restrições são a diabéticos e pessoas que fizeram tatuagem ou colocaram piercing há menos de um ano. Pessoas que fizeram algum procedimento, como endoscopia só podem doar após seis meses da realização da intervenção. O banco de sangue funciona todos os dias, de 7h às 18h, na Rua Paulino Afonso, 477 – Bingen – ao lado do HST.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também