CPTrans faz obras no telhado do Terminal Centro e licitará revitalização do prédio

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Um problema enfrentado durante anos no Terminal Centro está prestes a chegar ao fim: a CPTrans está concluindo a obra de construção de novas descidas de águas pluviais. A medida resolve o problema de acumulo de águas das chuvas, que, consequentemente, causavam infiltrações no teto da Estação Rodoviária Imperatriz Leopoldina – espaço de onde partem cerca de 1.640 viagens de ônibus diariamente.  Para a reforma mais ampla prevendo mais intervenções a CPTrans está abrindo uma licitação para revitalização do prédio.

A intervenção no telhado é uma das fases mais importantes para a melhoria do espaço. Pelo Terminal Centro passam cerca de 40 mil pessoas por dia e a CPTrans deu início às obras do local pela parte superior, cessando futuras infiltrações que acabam acarretando em goteiras, por exemplo. Foram instaladas 13 novas descidas próximo às pilastras do Terminal. O espaço também receberá uma série de melhorias, que vão do chão ao teto, revitalizando todo o local.

“O que houve no terminal durante muitos anos foram revitalizações de fachada, que não contemplavam a necessidade que o local precisa. Trata-se de uma estrutura antiga, que carece de serviços que, agora, estão sendo feitos. Estamos priorizando, neste momento, as melhorias deste tipo”, explicou o diretor-presidente da CPTrans, Jairo Cunha.

As melhorias incluem a recuperação e polimento do piso e pintura de todo Terminal. O projeto também contará adequações de acessibilidade com piso tátil e rampas de acesso, para melhorar a qualidade do espaço para pessoas com alguma dificuldade de mobilidade. São melhorias essenciais, que o Terminal precisa e que ficará mais bonito para os usuários, além de facilitar a manutenção diária.

As intervenções do Terminal também incluem o gradeamento do seu entorno para fechamento noturno. Ao ser concluído, o Terminal Centro passará a ficar fechado à noite, a partir da saída do último ônibus, e voltará a ser aberto para a saída do primeiro veículo. A medida impede atuação de vandalismo, ao mesmo tempo que melhora o serviço de limpeza diária, feita com o local fechado. Os ‘corujões’, farão suas paradas na parte externa do terminal.

No ano passado, os banheiros femininos foram totalmente reformados. As intervenções contemplaram desde a tubulação à troca da louça, passando pela melhoria na ventilação e aplicação das regras de acessibilidade. Ambos os banheiros receberam novos pisos, lâmpadas, azulejos, pinturas, entre outras melhoras, que incluíram toda a troca de tubulação e melhorias estruturais.

“Temos enfrentado problemas frequentes com os banheiros: atos de vandalismo, com o furto dos tampos dos sanitários, danos nos mictórios, e até caso de objetos jogados nas privadas, danificando a louça e prejudicando a usabilidade do banheiro. É importante ter em mente que é um espaço de todos e toda vez que esse tipo de coisa acontece, todos precisariam utilizar acabam prejudicados”, explica Jairo.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.