Dando continuidade na busca pela redução no tempo de viagem das linhas de ônibus, a CPTrans realizou nesta quarta-feira (11.04) mais um teste de trânsito nas ruas Paulino Afonso e Montecaseros. No período da tarde, durante cerca de três horas, uma faixa seletiva foi criada na rua exclusivamente para os coletivos a partir do trecho final da área onde funciona o estacionamento rotativo na Paulino Afonso. Durante o teste também ficou proibida a conversão à esquerda na saída da rua e, ainda, na Praça Oswaldo Cruz. Com a diminuição no número de conversões a intenção é que o trânsito fique mais fluído na área.

Nesta quinta-feira (12.04) uma outra mudança será testada juntamente com as alterações propostas no dia anterior: a mão das ruas Frei Rogério e Frei Luiz poderão ser invertidas durante os testes. Em ambos os dias, o tempo dos itinerários das empresas que ônibus que passam pelas ruas serão verificados, assim como a situação do trânsito em geral. Os resultados serão analisados pela equipe de engenharia de tráfego da companhia e, caso constado bons resultados, a mudança será aplicada no trecho.

“Os testes são termômetros que usamos para medir como as mudanças viárias impactam o dia o dia no trânsito. Na semana passada realizados alterações na Avenida Tiradentes e na próxima semana já estamos agendando outras mudanças. É importante termos esses parâmetros para poder oferecer a população alternativas viáveis no trânsito, diante da situação econômica vivida pela CPTrans. Nossa intenção é sempre melhorar o dia a dia dos usuários, principalmente das pessoas que dependem do transporte público”, explica o diretor-presidente da CPtrans, Maurinho Branco.

Para o Comutran teste no Quitandinha teve resultados positivos
Em reunião ordinária realizada pelo Conselho Municipal de Trânsito e Transportes (Comutran) os membros elogiaram o teste ainda em execução feito na Rua General Rondon, alternado o tráfego para Rua Pedro Américo. É que a mudança eliminou da terceira via com maior número de acidentes da cidade três cruzamentos – os principais responsáveis pelo alto número de colisões naquele trecho, além de ter, na avaliação dos conselheiros, aumentado a fluidez do trânsito no local.

“A alteração leva em conta diversos aspectos que seguem sob avaliação. Naquele trecho já passavam ônibus das linhas que seguem para o Independência, por exemplo, além de veículos pesados de um supermercado que fazia a carga e descarga próximo ao local. Também estamos tendo bons resultados na diminuição de acidentes na General Rondon. Ainda assim, trata-se de uma mudança que ainda está sob análise”, destaca o diretor técnico e operacional da CPTrans, Luciano Moreira.

Fonte: Prefeitura de Petrópolis

Crédito da foto: Divulgação / Ascom PMP