CPTrans apresenta estudo para criação de Ciclo Rotas em ruas do Centro Apresentação foi realizada neste domingo (22.09) durante o Petrópolis Bike Day 2019

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O estudo que está sendo realizado para implementação de Ciclo Rotas nas ruas do Centro Histórico, feito pela CPTrans, foi apresentado neste domingo (22.09), durante o Petrópolis Bike Day 2019. O projeto busca definir espaços com a demarcação de área específica e compartilhada que garantirão a passagem dos ciclistas em segurança. Em processo de planejamento, o objetivo da integração com os cliclistas foi compartilhar as ideias e ouvir as sugestões dos usuários deste meio de transporte para a implementação da rota em caráter definitivo.

A apresentação faz parte da programação da Semana Nacional de Trânsito. Em uma pesquisa realizada pela CPTrans para elaboração do Plano de Mobilidade Urbana, em 2018, foi verificado que cerca de 10 mil pessoas fazem uso de bicicletas na cidade, sendo que 240 a utilizam como principal meio de locomoção. Esse meio de transporte apresenta, entre outras vantagens, baixo custo para o usuário, maior autonomia e melhor mobilidade, além de ter menor impacto no trânsito e para o meio ambiente.

“Petrópolis tem hoje 1,7 habitantes por veículo, uma frota total 174.957 automóveis. Se compararmos a um município como Campos dos Goytacazes, por exemplo, o segundo maior do estado e que é cinco vezes maior que a nossa cidade, observamos que eles têm 2,16 habitantes por veículo. Então, com isso, podemos ver como é urgente a necessidade de investir e buscar alternativas para o transporte da nossa população. As Ciclo Rotas são opções viáveis, onde estimulamos um novo modal e conseguimos dar mais opções de transportes à nossa população”, destaca o diretor-presidente da CPTrans, Jairo Cunha.

As áreas estudadas para a Rota Ciclística incluem as ruas Washington Luiz, do Imperador, Floriano Peixoto, Alberto Torres, Avenida Ipiranga, 13 de Maio, Av. Piabanha, Carlos Gomes, Paulino Afonso, Francisco Manoel, Alfredo Pachá, Av. Roberto da Silveira, Praça da Liberdade, Rua Monsenhor Bacellar, Rocha Cardoso, Praça Visconde de Mauá, Rua Irmãos D’Angelo, 16 de Março, Dr. Nelson de Sá Earp, Av. Koeler, Rua Padre Siqueira e Rua da Imperatriz. Também estão em fase de análise a Rua Epitácio Pessoa, Bosque do Imperador e Av. D. Pedro I.

Durante o Bike Day 2019, 7Km de vias que farão parte da Rota Ciclística foram utilizadas pelos participantes do evento. Para o organizador, Marcelo Fasano, a criação de espaços destinados para os ciclistas é uma forma de incentivo aos esportes além de uma prática saudável. “A bike, no mundo inteiro, é um meio alternativo de transporte público. E é importante o poder público ajudar a viabilizar isso. Só com a criação do projeto das rotas já estamos saindo na frente”, disse.

Quem participou do evento, aprovou a ideia. “Ter espaços demarcados dá mais segurança para os ciclistas. Aumentar esses espaços estimularia, inclusive, muitas pessoas a irem trabalhar de bike, por exemplo, ou a saírem para passear mais”, disse cortador de confecção Marcelo Pereira.

O diretor técnico e operacional da CPTrans, Luciano Moreira, explica que as ruas terão demarcações específicas, tanto nas áreas compartilhadas com os carros, quanto em locais de travessia, por exemplo. “Nosso planejamento é adequar o projeto e colocá-lo em prática o quanto antes. A ideia é disponibilizar as áreas, que serão compartilhadas com carros, mas serão demarcadas adequadamente, sendo a prioridade do ciclista. Acreditamos que isso será importante para a mobilidade da nossa cidade”, destacou.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

1 comentário
  1. Ana cintia Diz

    Poderia ser estudada a opção de se ter ciclovia do Centro até Itaipava pois seria boa opção para muitos trabalhadores que no caso seria União indústria. Pois moro no Retiro trabalho no Castelo e gosto de ir de bicicleta vou mais tenho muita dificuldade por não ter tanto acostamento por isso seria interessante uma ciclovia até Itaipava.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.