Covid-19: pessoas com comorbidades acima de 40 anos começam a ser vacinadas na segunda-feira (24/05)

Cadastro será aberto neste domingo também para trabalhadores da Saúde acima dos 30
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A Secretaria de Saúde inicia nesta segunda-feira (24/05) a vacinação contra a covid-19 para pessoas com comorbidades acima dos 40 anos. Trabalhadores da Saúde também terão a faixa etária ampliada, podendo receber a vacina a partir dos 30 anos. Para ser vacinado é preciso estar cadastrado no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br). O cadastro para estes públicos será aberto neste domingo (23/05). Com 77.087 pessoas vacinadas com a primeira dose e 33.163, com o esquema de vacinação completo até sexta-feira (21/05), Petrópolis segue com média de vacinação superior às do Estado do Rio e do Brasil.

“Temos hoje 25,13% dos moradores da cidade que receberam a primeira dose e 10,81% que receberam as duas doses necessárias para a imunização, seguimos acima das médias nacional e estadual. A cobertura de pessoas que receberam a segunda dose na cidade também é superior aos 90% estabelecidos pelo Ministério da Saúde. Com mais lotes de primeira dose disponíveis, seguimos avançando. A Secretaria de Saúde segue trabalhando para que possamos acelerar a vacinação o mais rápido possível, mas sempre com responsabilidade”, destaca o prefeito interino Hingo Hammes.

Em Petrópolis a Secretaria de Saúde segue os critérios do Plano Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, com ampliação de faixas etárias sendo feita de acordo com a quantidade de primeiras doses recebidas. Nesta segunda-feira (24/05) o município recebe 2.340 doses da vacina Pfizer. 

“Temos todo um planejamento, com cadastro e acompanhamento rigoroso dos estoques, para que seja possível ampliar as faixas etárias de forma responsável. Com isso, em nenhum momento a vacinação precisou ser suspensa na cidade e conseguimos garantir que as pessoas vacinadas com a primeira dose tivessem a segunda aplicação sem qualquer atraso. A chegada do primeiro lote da vacina Pfizer e uma nova orientação do Estado, informando que o último lote da AstraZeneca (3.010 doses) já recebido deve ser destinado a aplicação de primeira dose, permite que possamos avançar e ampliar as faixas etárias entre pessoas com comorbidade e trabalhadores da Saúde” explica o secretário de Saúde Aloisio Barbosa da Silva Filho,  lembrando que a definição de público a ser vacinado segue as determinações do Ministério da Saúde.

O secretário lembra que a vacina Pfizer tem protocolos diferentes dos imunizantes contra a covid-19 que vem sendo utilizados até o momento – CoronaVac e AstraZeneca.

A Secretaria de Saúde está fazendo todo planejamento para que as doses sejam aplicadas até sexta-feira (28/05). As equipes de vacinação também  estão sendo orientadas em relação ao manuseio e aplicação desta nova vacina.

“É importante que as pessoas saibam que o protocolo desta vacina é diferente não apenas em relação ao armazenamento em baixas temperaturas, mas também quanto ao preparo para a aplicação. A Pfizer deve ser diluída em soro fisiológico e a dose deve ser de 0,3ml – não 0,5ml como no caso da CoronaVac e AstraZeneca. As equipes de vacinação já foram orientadas e as pessoas precisam saber destes detalhes e das diferenças entre as vacinas” , frisa o Secretário de Saúde Aloisio Barbosa da Silva Filho.

O intervalo entre a aplicação da primeira e segunda dose da Pfizer/BioNTech é de 12 semanas – 3 meses, assim como a AstraZeneca.

A vacina Pfizer que será entregue nesta segunda-feira tem frasco com multidoses. Cada frasco contém, após a diluição, 2,25 ml, a partir dos quais é possível obter seis doses. As doses devem ser diluídas em soro fisiológico, em temperatura ambiente. Para a aplicação da Pfizer será utilizada a seringa de 1ml e cada dose deverá conter 0,3ml. A aplicação deve ser intramuscular, assim como as demais vacinas contra a Covid-19.

Confira quem pode se cadastrar para tomar a vacina contra a covid-19 a partir deste domingo:

– Pessoas com comorbidades (listadas no Plano Nacional de Imunização) maiores de 40 anos.

– Trabalhadores da Saúde a partir de 30 anos

– Pessoas com síndrome de down maiores de 18 anos

– Pessoas com autismo maiores de 18 anos

– Pacientes renais crônicos em diálise maiores de 18 anos

– Pessoas com deficiência permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC) com mais de 40 anos.

– Idosos com mais de 60 anos

*Gestantes e puérperas maiores de 18 anos com comorbidades não precisam de cadastro pra a receber a vacina. Este público está recebendo atualmente a vacina CoronaVac. As primeiras doses do imunizante do Butantan recebidas no ultimo lote que chegou ao município, devem ser destinadas exclusivamente a este público e estão sendo aplicadas em dois pontos da cidade: no campus da UCP Benjamin Constant (Centro) e no Parque Municipal, em Itaipava. Para receber a vacina, além de comprovar o tipo de comorbidade, gestantes e puérperas devem apresentar laudo indicando que estão aptas a receber a vacina contra a covid-19.

Em caso de dúvidas é possível utilizar o Whatsapp da Saúde, um assistente virtual que fornece informações sobre a vacinação, locais de atendimento a pacientes com sintomas da doença e boletins. Há, ainda, informações sobre a vacinação contra a gripe. O atendimento está disponível pelo número (24) 9.9200-1428.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.