Após assembleia na noite de terça-feira, o Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares do Rio de Janeiro (Sintec-RJ) declararam estado de greve até a nova assembleia, marcada para o próximo dia 14.

O Sintec-RJ se reuniu na noite de segunda-feira no Sindicato dos Metalúrgicos, em Benfica, para decidir sobre os rumos dos empregados da categoria, sob avaliação das alternativas de greve por tempo indeterminado ou estado de greve para nova assembléia no dia 14.

Segundo Mauro Ramos, diretor do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de Campinas e Região, a principal demanda dos empregados é o acordo coletivo de reajuste salarial acima do que foi proposto pela ECT – Empresa Brasileira de Telégrafos, de apenas 2,21%, além de discutir a proposta do Tribunal Superior do Trabalho.

Questionada sobre serviços, os Correios afirmaram que, em caso de recebimento de contas, os clientes podem ligar para a empresa que fornece o serviço e perguntar quais as formas de pagamento que ela oferece. E disse ainda já ter um plano de contingência para atender à população durante a greve, com algumas unidades operando. Os serviços online, como de rastreamento, permanecem ativos.

Fonte: ODIA