O corpo da costureira que morreu após pular de um ônibus em movimento para tentar escapar de um assalto foi enterrado neste domingo (19) no Cemitério de Inhaúma, na Zona Norte do Rio.

Tânia da Conceição Mota, de 62 anos, morava no Jacarezinho e trabalhava na Cidade do Samba como costureira da escola de samba Unidos da Tijuca. Ela deixou dois filhos e uma neta.

Segundo conhecidos, Tânia costumava ir e voltar do trabalho de trem, mas decidiu mudar o caminho e pegou um ônibus da linha 298, que liga Acari ao Castelo, para fazer compras no Mercadão de Madureira. Na altura do Morro do Urubu, bandidos entraram no ônibus e anunciaram o assalto. O caso aconteceu na sexta-feira (17).

Tentando fugir, Tânia pulou com o veículo em movimento e acabou batendo com a cabeça no meio-fio, ocasionando um traumatismo craniano. Ela ainda foi levada ao Hospital Salgado Filho, no Méier, mas já chegou morta na unidade de saúde. Outras quatro pessoas também se machucaram, mas sem gravidade.

A Polícia Civil está com as imagens do circuito interno para tentar identificar os assaltantes e investiga se as vítimas foram obrigadas pelos bandidos a pularem do ônibus em movimento, ou se fizeram isso por desespero.

Fonte: G1

Crédito da foto: Lívia Torres/TV Globo