© Tomaz Silva/Agência Brasil

Coronavírus: Para 58% dos brasileiros o comportamento de terceiros não ajuda na prevenção

Consideram isso um risco à saúde dos mais frágeis e suscetíveis a contrair o vírus.

As medidas de segurança adotadas pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública e os estados, ajudam a conter a propagação do coronavírus. Porém, nem sempre as pessoas agem de acordo com o que está sendo solicitado e orientado à população, colocando em risco a saúde dos mais frágeis e suscetíveis a contrair o vírus.

Trocando Fraldas, em seu mais recente estudo, constatou que 58% dos brasileiros consideram um risco o comportamento que terceiros vêm adotando, e que podem aumentar os casos no país. Em São Paulo, estado mais afetado pelo vírus, mais da metade da dos participantes concordam que o comportamento de terceiros está causando riscos à população. Já no Rio de Janeiro, segundo estado mais afetado, 65% dos entrevistados consideram perigosas as atitudes que terceiros vêm tomando em relação à prevenção. No Rio Grande do Sul e em Santa Catarina o povo está um pouco mais dividido, e pelo menos 54% consideram isso um risco.

Ademais, constatamos também que, 3 em cada 7 participantes conhecem alguém que já foi infectado pelo coronavírus, justificando o medo que a população está sentindo pela falta de cuidado e prevenção de alguns.

Em São Paulo, 45% dos participantes conhecem alguém que já teve ou tem Covid-19. No Rio de Janeiro, mais da metade dos entrevistados conhecem alguém que já foi infectado pelo vírus. Cenário esse que se repete no Amazonas, Pará e Amapá, sendo que por lá esse percentual passa de 70%. Já no Rio Grande do Sul e em Minas Gerais, somente 20% da população conhece alguém que já pegou coronavírus.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também