AFP

Coronavírus: ONU pede que países combatam o preconceito contra asiáticos O órgão diz que a epidemia, combinada com notícias falsas, levou a episódios de discriminação

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O Coronavírus, além das consequências à saúde global e à economia, começa também a ter consequências no campo social. Frente a episódios cada vez mais frequentes de discriminação, a Alta Comissária da Organização das Nações Unidas (ONU) para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, pediu que os países combatam o preconceito contra pessoas do Leste Asiático. Segundo ela, a epidemia, combinada com mensagens de difamação e notícias falsas, desencadeou uma onda de intolerância contra asiáticos, especialmente chineses.

Bachelet pediu que medidas drásticas, como quarentenas, só sejam tomadas quando for preciso, a partir da avaliação dos riscos, sem extrapolar o tempo necessário, e sem atentar à segurança das pessoas isoladas.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.