Segundo pesquisa desenvolvida com participação do Instituto de Ciências do Mar (LABOMAR) da Universidade Federal do Ceará, os corais estão sendo devastados pelas mudanças climáticas mundiais e substituídos por outras espécies, como as gorgônias, menos eficientes na captura de carbono da atmosfera.

Esse desaparecimento tem se dado pelo processo de branqueamento, ocorrido quando as algas saem dos corais, o que é causado principalmente pelo aumento da temperatura nos oceanos. O problema é que as algas são a principal fonte de alimento dos corais. As gorgônias, por outro lado, possuem outras formas de nutrição.

As consequências da morte dos corais são ecológicas, sociais e econômicas: além de serem responsáveis por boa parte da absorção de carbono, essas espécies são essenciais para a preservação das costas marítimas e para a atividade pesqueira.

Os detalhes da pesquisa estão disponíveis no site da Agência UFC, canal de divulgação científica da Universidade (http://www.agencia.ufc.br/corais-estao-ameacados-por-mudancas-climaticas/).

Fonte: Agência UFC

Crédito da foto: Copyright AdobeStock