Convocada pelo vereador Yuri, audiência pública discute solução social para moradores da BR-040

Ainda existem ordens judiciais para demolição dessas casas, podendo desabrigar mais de 300 famílias.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A situação das moradias que estão localizadas na faixa de domínio da BR-040 e a defesa destes moradores vem mobilizando vereadores, movimentos sociais, representantes de moradores e o Centro de Defesa dos Direitos Humanos (CDDH), que há algum tempo acompanha de perto as famílias da região. Por isso, uma audiência pública sobre o tema, agendada para esta segunda-feira (7), foi convocada pelo vereador Yuri Moura, que é presidente da Comissão de Educação, Assistência Social e Direitos Humanos (CEADH).

Apesar das recentes conquistas contra as remoções, como a decisão do STF em caráter liminar, de suspender por seis meses todos os despejos envolvendo famílias vulneráveis no país e do compromisso firmado pelo Ministério da Infraestrutura com essas famílias, ainda existem ordens judiciais para demolição dessas casas, podendo desabrigar mais de 300 famílias.

“Precisamos retomar as estratégias, ampliar a pressão institucional, fortalecer a resistência e avançar nos estudos técnicos para a regularização fundiária. A defesa destes moradores sempre foi muito importante para nós, bem antes do nosso Mandato Popular, agora, dentro da Câmara, esse trabalho continua.”, disse Yuri

A Comissão de Transporte Público e Mobilidade Urbana, presidida pelo vereador Júnior Coruja, também participou da construção da audiência. Representantes das pastas de obras, assistência social e transporte, do município e do estado, confirmaram presença, além da coordenação do CDDH Petrópolis e representantes de moradores da BR-040.

“A Audiência Pública de hoje é super importante como momento de posicionamento das famílias diante das promessas até agora recebidas. Precisam que as promessas sejam colocadas em execução e que realmente modifiquem o atual cenário das famílias.”, afirmou Carla Carvalho, coordenadora do CDDH.

A organização disponibilizou um formulário de inscrição, neste link https://bit.ly/3vWUodQ, que permite o envio de perguntas e sugestões . Quem se inscreveu, pode receber o link da transmissão (via TV Câmara), por whatsapp.

A audiência pública seguirá a portaria 013/2021 da Câmara Municipal, por isso, a participação foi indicada preferencialmente por videoconferência.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Campanha do Agasalho é prorrogada até a próxima sexta-feira (25)

Todo material recolhido será entregue a quatro núcleos: Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM), Centro de Referência Especializado para Pessoas em Situação de Rua, o Centro POP, no Núcleo de Integração Social (NIS) e Associação Petropolitana de Pacientes Oncológicos (APPO). As doações podem ser feitas de segunda a sexta-feira, de 10h às 17h.

Comentários estão fechados.